agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Blogs Matheus Santos Administrador Público e Mestre em Ciências Sociais pela UNESP/Araraquara e Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Política Científica e Tecnológica da Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP
FALE COM O COLUNISTA:

Deixo aqui um até breve

Portanto, fica a mensagem: cuide-se, cuide e valorize a boa política
Postado em: 10/08/2020 às 22:07
Autor: Matheus Santos

O ano de 2020 tem mostrado que será referência ao longo de nossa própria vida, ao mesmo tempo em que ficará lembrado para toda a História da humanidade. Permanecerá na memória por tantas dificuldades e novidades enfrentadas, também por muitos desafios que, nós brasileiros em particular, nos impomos pelas escolhas que fazemos, coletiva ou individualmente. Deverá ser o ano da retomada do país, com respeito democrático e institucional e espírito republicano.

Deveremos, ao mesmo tempo, olhar para o passado de forma crítica e com humildade, para compreender o que fizemos ou deixamos de fazer, para construir o futuro com responsabilidade e muita, mas muita fraternidade.

Deveremos lembrar tudo o que foi dito e feito, principalmente sobre a estrutura pública de Saúde e o papel que o Estado deve desempenhar na vida de toda nossa gente, cuidando de seu presente e seu futuro.

Deveremos nos indignar não só pelos milhares de mortos pela COVID-19, mas também pelos irmãos e irmãs que padecem de outras patologias, todos os dias e por mazelas sociais que se agravam por políticas inconsequentes, ou seja, aquelas que criamos, como a fome, as violências, o descaso e tantas outras.

Deveremos lembrar com amor e saudade daqueles que nos deixaram tão repentinamente, sejam conhecidos longínquos, sejam nossos familiares e amigos próximos, para que possamos, com muita coragem, impor a todos o respeito à coletividade.

Deveremos, a todo o momento, falar sobre quem realmente faz a roda da economia girar e a eles reconhecer de forma digna suas contribuições.

Deveremos lembrar nossa capacidade de nos solidarizar com as dificuldades diversas, pois vemos milhares de ações solidárias que buscam amenizar a dor dos problemas.

Deveremos ter inteligência, não a diplomada, mas aquela que tem a capacidade de conectar as informações, dados com as sabedorias, seja esta popular, da formação tradicional, das experiências do trabalho, do trabalhar e do viver.

Deveremos nos valorizar, valorizar nossas escolhas individuais, que marcam nossa trajetória enquanto pessoas, mas, ainda mais, aquelas ações e escolhas que afetam, para o bem, a vida de todos, as escolhas cidadãs.

Despeço-me deste espaço para encarar mais um desafio, além da sobrevivência ao novo coronavírus, um processo eleitoral. Portanto, nos encontraremos em outros espaços, mas deixo uma última mensagem por aqui: cuide-se, cuide e nunca se esqueça do papel da boa política, que é aquela feita para o bem comum.

 

Até breve...

Blogs e colunas

Maria Isabel  Escarmin
Maria Isabel Escarmin
Uma nota sobre a solidão
02/10/2017
Guilherme  Quintão
Guilherme Quintão
O terceiro turno de Bolsonaro
30/10/2018
Matheus  Santos
Matheus Santos
Deixo aqui um até breve
10/08/2020
Cristiane Tarcinalli  Moretto Raquieli
Cristiane Tarcinalli Moretto Raquieli
Apoiar, acolher e integrar
18/07/2017
Adalberto Cunha
Adalberto Cunha
O uso do plástico na sociedade atual
22/12/2017
Vaine Luiz Barreira
Vaine Luiz Barreira
Meltdown e Spectre
08/01/2018
Rodrigo Viana
Rodrigo Viana
Ignácio, o imortal
15/03/2019
Marcelo  Bonholi
Marcelo Bonholi
A matemática do medo
30/04/2020