agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Blogs Murilo Reis Professor, mestre em Estudos Literários pela Unesp e autor do livro de contos "Identidades secretas"
FALE COM O COLUNISTA:

Nova temporada de sofrimentos

"Em caso de deliciosa vitória sobre nossos maiores rivais (maiores rivais de todo mundo, acho), seria premiada a administração mais incompetente da história do esporte"
Postado em: 25/04/2019 às 10:09
Autor: Murilo Reis
Nova temporada de sofrimentos

Agora, igualmente chateado, menos exaltado, escrevo sobre os fatos ocorridos no último domingo.

Aviso de antemão: não se trata de análise futebolística. Gostaria que fosse. Corro o risco de cair em certo sentimentalismo.

Sem a competência analítica e estatística do Paulo Vinícius Coelho, sem a vivência in loco do Tostão, sem a experiência jornalística engajada do Juca Kfouri, sem a pertinência do Lúcio de Castro, digo: o São Paulo Futebol Clube perdeu para o Corinthians. De novo. E isso dói pra caramba.

São-paulina e são-paulino doentes, engajados, fanáticos, peço a gentileza de não ofenderem meus familiares ou minha capacidade cognitiva por causa do que direi agora: a melhor coisa que houve na fatídica decisão de Itaquera foi a derrota de nosso time.

Eu sei. Dureza admitir isso quando seu smartphone é invadido por enxurrada de memes protagonizados pelo Vagner Love. Mas se o nosso tricolor fosse campeão, injustiça grande seria.

Explico.

Em caso de deliciosa vitória sobre nossos maiores rivais (maiores rivais de todo mundo, acho), seria premiada a administração mais incompetente da história do esporte, grupo de dirigentes que já nos fez perder as contas de quantos técnicos passaram pelo banco de reservas nos últimos dez anos, gestores que não sabem dar continuidade a nenhum trabalho iniciado, maus negociadores que venderam grandes pérolas como David Neres para o mercado europeu a preço de banana, diretores que planejam no esquema “tentativa e erro”.

Fôssemos agora campeões paulistas depois de quatorze longos anos, seríamos obrigados a engolir a arrogância do inconcebível presidente que comanda nosso time. Um cenário como esse é a mais pura definição do desconcerto do mundo cantado por Camões.

Depois de tantos erros cometidos, a última coisa que a gestão comandada por Leco merece é ser coroada com um título – mesmo que esse troféu seja o esnobado Paulistinha.

Por acidente, um bom time foi encontrado. Não será surpresa se for desmanchado. Sábado começa nova temporada de sofrimentos. Aguardemos.

Relacionadas

Murilo Reis
Na dúvida, fico com a cerveja
03/05/2019 às 08:37
Murilo Reis
Resenhas
17/04/2019 às 07:10
Murilo Reis
O privilégio Cafarnaum
02/04/2019 às 07:47

Blogs e colunas

Luís Antonio
Luís Antonio
Indigência docente
17/04/2019
Murilo  Reis
Murilo Reis
Na dúvida, fico com a cerveja
03/05/2019
Maria Isabel  Escarmin
Maria Isabel Escarmin
Uma nota sobre a solidão
02/10/2017
Guilherme  Quintão
Guilherme Quintão
O terceiro turno de Bolsonaro
30/10/2018
Matheus  Santos
Matheus Santos
Agora mais essa, o Bolsa Cidadania
17/05/2019
Cristiane Tarcinalli  Moretto Raquieli
Cristiane Tarcinalli Moretto Raquieli
Apoiar, acolher e integrar
18/07/2017
Adalberto Cunha
Adalberto Cunha
O uso do plástico na sociedade atual
22/12/2017
Vaine Luiz Barreira
Vaine Luiz Barreira
Meltdown e Spectre
08/01/2018
Rodrigo Viana
Rodrigo Viana
Ignácio, o imortal
15/03/2019
Marcelo  Bonholi
Marcelo Bonholi
Indignação seletiva
17/05/2019