agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Blogs Naiara Oliveira Mariotto - Psicóloga Clínica e Terapeuta Cognitivo Comportamental com especialidade em Relacionamentos; Palestrante; Co-Autora do livro digital "Mulheres 100 Tabu: Desvendando a Autoestima feminina"
FALE COM O COLUNISTA:

Cinco maneiras de não deixar os familiares interferirem no relacionamento amoroso

Conviver com a família do(a) parceiro(a) pode não ser uma tarefa fácil, mas é de extrema necessidade para conseguir manter mais saudável e fortalecido o relacionamento
Postado em: 08/11/2017 às 07:35
Autor: Naiara Oliveira Mariotto
Cinco maneiras de não deixar os familiares interferirem no relacionamento amoroso

Quando duas pessoas resolvem se juntar, ganham um brinde especial: os parentes do(a) parceiro(a)! O único problema disso é que se esse brinde vier com defeito, não possui etiqueta para devolução e troca!

Conviver com a família do(a) parceiro(a) pode não ser uma tarefa fácil, mas é de extrema necessidade para conseguir manter mais saudável e fortalecido o relacionamento com seu amor. É muito comum os companheiros quererem trazer para o relacionamento todas as suas bagagens familiares, pois acreditam ser a mais correta e justa. Com isso será natural que as divergências façam parte dessa relação até o casal criar sua própria bagagem, ou seja, suas próprias identidades, costumes, hábitos, crenças e valores.

Durante o processo de construção da bagagem do casal, os familiares podem acabar interferindo na tentativa de orientá-los. O problema disso é que essa intromissão pode ser o início de um grande risco para essa relação. Mas é importante sabermos que nem sempre os familiares que se intrometem querem o fim desse relacionamento, mas mesmo assim, é necessário deixar claro o quanto esse comportamento pode estar prejudicando o seu relacionamento e sinalizar esse incômodo a eles.

  1. As relações problemáticas se iniciam com a dificuldade do (a) filho (a) colocar limites diante de seus pais ou familiares, fazendo eles se tornarem invasivos e asfixiantes mesmo na tentativa de poupar ou ajudar em qualquer problema, e acabar por além de tirar a privacidade desse casal, desgastar a relação. Portanto, estabeleça limites aos familiares e mostre que você (ou ele) podem assumir o controle da própria relação. Deixe claro de uma forma educada que você entende a preocupação deles, mas que vocês possuem capacidade para caminharem com as próprias pernas e enfrentar os problemas sozinhos.
  2. Procure conversar com seu amor e peça ajuda a ele. Mas se ele (a) não tomar qualquer atitude, a melhor maneira será você tentar aprender lidar com isso, pois algumas pessoas realmente possuem dificuldade para dizer "não" aos pais.
  3. Não dependa financeiramente dos familiares. Isso os fará ver esse casal de uma forma dependente e sentirem-se responsáveis por vocês em todos os sentidos!
  4. Aprenda a diferenciar o que faz parte da intimidade x particularidade do casal. O que é particular, você até pode compartilhar com alguém, já o que é íntimo do casal, apenas diz respeito a vocês dois. Falar demais dá total liberdade para as pessoas darem palpites, julgamentos, conselhos e opiniões.
  5. Se mesmo depois de tudo isso as interferências continuarem, talvez seja hora de diminuir o convívio com essas pessoas, para você e/ou seu relacionamento não se desgastar ainda mais e chegar ao fim.

E você, concorda como seus pais, enquanto sogros, como interferem em sua vida amorosa?

Até a próxima!

Relacionadas

Naiara Oliveira Mariotto
Não consigo parar de comer!
31/07/2017 às 07:47
Naiara Oliveira Mariotto
O que é e como lidar com o estresse
10/07/2017 às 08:18
Naiara Oliveira Mariotto
Vale à pena brigar?
22/06/2017 às 10:11

Blogs e colunas