agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Blogs Vaine Luiz Barreira Gestor de TI e especialista em Segurança da Informação. Professor de graduação e pós-graduação. Perito judicial em Crimes Digitais e Palestrante.
FALE COM O COLUNISTA:

O impacto dos carros autômatos na vida das cidades e das pessoas

"[...] sou um entusiasta dos carros autômatos, aqueles que não precisam de pessoas para dirigir, e pelo impacto que esses veículos terão na vida das cidades e das pessoas num futuro próximo"
Postado em: 01/08/2017 às 09:23
Autor: Vaine Luiz Barreira
O impacto dos carros autômatos na vida das cidades e das pessoas

Eu sempre fui apaixonado por tecnologia e sou adepto do movimento "vida simples".

Acho maravilhoso quando uma tecnologia pode tornar a vida das pessoas menos complicada.

Por isso eu sou um entusiasta dos carros autômatos, aqueles que não precisam de pessoas para dirigir, e pelo impacto que esses veículos terão na vida das cidades e das pessoas num futuro próximo.

A previsão é que dentro de uma a duas décadas estaremos vivendo uma das maiores revoluções dos últimos tempos.

E não é um simples exercício de futurologia, os primeiros movimentos dessa revolução já estão acontecendo. Em Pittsburgh, nos Estados Unidos, o Uber já opera alguns carros autômatos.

A ideia é deixar de existir o modelo de cada pessoa ter um carro. Estudos apontam que um automóvel é utilizado em apenas 10% do tempo das pessoas.

Isso significa que você tem um objeto que custa muito caro e que fica 90% do tempo sem utilização, ou seja, um desperdício enorme de dinheiro.

O modelo que entra é conhecido como "carro enquanto serviço".

Funcionará mais ou menos assim:

Você contrata "x" km por mês da empresa proprietária dos carros autômatos (assim como você assina o serviço do Netflix por exemplo).

Você sai de casa e a partir do seu smartphone chama o automóvel, que o apanha onde você estiver. Também pelo smartphone você determina onde irá parar.

Feito isso, o carro segue para atender outra pessoa que estiver nas proximidades.

Estima-se que com 20% da frota atual, todas as necessidades de deslocamento possam ser atendidas.

Imagine uma cidade sem 80% dos carros que ela tem hoje? Não existirão mais congestionamentos.

A paisagem urbana irá se transformar drasticamente. Algumas possibilidades que se abrem:

Como todos os carros irão "conversar" entre si através dos seus sensores, não seriam mais necessários semáforos;

Os estacionamentos perderão o sentido, uma vez que os carros ficarão circulando o tempo todo;

A demanda por postos de combustível será muito menor;

O número de concessionárias de veículos também será muito menor;

A poluição diminuirá muito, pois os carros autômatos são elétricos;

Teremos ruas mais livres, com muito mais gente caminhando ou andando de bicicleta;

As ruas e as estradas precisarão de bem menos manutenção;

O desenho dos carros será todo reconfigurado. Serão por exemplo mais leves, pois hoje precisam ser "robustos" para proteger as pessoas em caso de colisão. O número de acidentes envolvendo veículos autômatos será muito menor.

Esses são alguns exemplos do impacto que deveremos assistir nos próximos 20 anos.

O futuro parece ser bem promissor nessa área.

Relacionadas

Vaine Luiz Barreira
BLUEBORNE: o perigo que pode chegar via bluetooth
13/09/2017 às 10:18
Vaine Luiz Barreira
Você sabe como funciona a timeline do Facebook?
18/08/2017 às 08:19
Vaine Luiz Barreira
Vazamento de senhas e dicas de segurança
19/07/2017 às 07:59

Blogs e colunas