agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Cultura
FALE COM A REDAÇÃO:

Festa Tr4v4d4 celebra a vida das pessoas trans neste sábado

Festa para todos, acontece neste sábado, no Paradiso Club
Postado em: 06/06/2018 às 17:10
Autor: Redação
Festa Tr4v4d4 celebra a vida das pessoas trans neste sábado
Imagem ilustrativa

"Vivemos em um país que mais mata pessoas trans. Nossas vidas em muitos lugares não importam. E nesse sentido é importante a criação de diversões espaço em que nossas vidas importam. A TR4V4D4 é um deles".

A fim de celebrar a vida das pessoas trans, as performers e ativistas LGBTQIA+, Vita Pereira e Nathiaga Borges, realizam neste sábado, 09 de junho, a Festa Tr4v4d4, no Paradiso Club #araraquara, a partir das 23h59.

E como as vidas trans importam, a celebração é centrada em atrações artísticas e performances apresentadas somente por pessoas trans. Participam grupos, coletivos, casais de Vogue, além das apresentações individuais. Nesse fluxo, a Tr4v4da também traz, um grupo de DJ's formado somente por pessoas negras.

Uma das atrações desta edição é uma "Runway" - categoria da cultura ballroom nas Casas de Vogue, na qual as participantes precisam escolher e montar um look que tenha a ver com a proposta da categoria escolhida. "Vai acontecer uma batalha no desfile de M3LH0R L00K, M3LHOR CL0SY, um look bem pensado e que mostre quem você é do jeito mais glorioso", explica Vita.

De acordo com Nathiaga, a categoria da Runway será: "Araraquara em Chamas", inspirado no documentário "Paris is Burning". As participantes terão que, necessariamente, usar peças de roupa vermelhas no desfile. "A Runway não é uma categoria dançada. Por isso as pessoas que ainda não conhecem o Vogue podem participar, pois consiste basicamente em desfilar mostrando o seu look com poses incríveis".

"A Tr4v4d4 surge como uma fervogrito. Um espaço que nos faz movimentar-se e refletir sobre muitas questões. As monstras de cerimônia sempre são pessoas trans residentes da cidade de Araraqueer e tem como objetivo descer o textão sobre diversos assuntos, sobretudo reflexões sobre o mundo violento em que vivemos e como podemos sobreviver nesse mundo", explica Vita.

Nathiaga conta que é possível criar espaços de fervo e grito para dançar como forma de manifesto e que a festa está em sua segunda edição. "A dança também pode ser um mecanismo e estratégia de enfrentamento à violência. Um lema que também fazemos coro com o Grupo Revolta da Lâmpada é que 'fervo também é luta'", aponta.

As produtoras reforçam que a festa não tem como propósito ser somente para pessoas trans, e sim que pessoas trans tenham o foco do evento. "A programação é para todes!", garantem.

Vale lembrar que a festa também tem o objetivo de colaborar com o financiamento do documentário que vem sendo produzindo sobre a cultura e resistência do Vogue no interior de São Paulo. O vogue é uma dança urbana criada por LGBTQIA+ latinas e negras. Assim como o funk, o bate-cabelo e o vogue, todos são culturas negras que são valorizadas na festa Tr4v4d4.

A festa tem início às 23h59 do sábado, no Paradiso Club, localizado à Avenida da Saudade, n° 53, no Centro da cidade. Os ingressos custam de $10 a $15 e pessoas trans não pagam a entrada.

Relacionadas

Redação
Carta Branca para a diversão
16/10/2018 às 10:27
Redação
Música descomplicada e intuitiva
16/10/2018 às 10:23

Notícias

Redação
Carta Branca para a diversão
16/10/2018 às 10:27
Redação
Música descomplicada e intuitiva
16/10/2018 às 10:23