agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Cultura
FALE COM A REDAÇÃO:

Federico Garcia Lorca em cena

Espetáculo será nesta sexta-feira (6)
Postado em: 06/09/2019 às 11:30
Autor: Redação
Federico Garcia Lorca em cena

Na sexta-feira (6), a Cia do Tijolo estará no Sesc Araraquara a partir das 20 horas. A partir das conferências, canções, desenhos, poemas e cenas de teatro, Federico Garcia Lorca, o poeta insepulto, faz-se de novo carne para saber o que foi feito do mundo, nesses meados do século XXI. O espetáculo, realizado em parceria com a Unesp, será às 20 horas, com entrada gratuita.

Essas conferências, misto de poesia, filosofia e (por que não?) de música, pintura e teatro, buscam deixar que Federico fale mais uma vez a nós, brasileiros, na sua língua verdadeira: não o espanhol, mas o idioma lorquiano. Aquele dos duendes, da morte mendicante, das mariposas, dos ginetes, portanto facas e da lua vestida de renda, das canções de ninar andaluzas à primeira crise do capitalismo, das musas, dos anjos e dos duendes.

Garcia Lorca é um artista ímpar. Não só pela multiplicidade de linguagens através das quais foi capaz de expressar o espírito de sua terra, de sua gente e de seu tempo. Muitos outros artistas foram capazes de fazer o papel de sismógrafos, captando um bocado antes, os terremotos sociais que se avizinhavam. O curioso, no caso de Federico, é que criou um vocabulário próprio. O adjetivo “lorquiano” dá pistas do que seja tal fenômeno poético, tal gramática a partir da qual pensou, desenhou, versificou, teatralizou, o mundo. Da Andaluzia a Nova York, de Buenos Aires a Cuba, passando rapidamente pelo Porto de Santos, o poeta foi, e aqui utilizaremos sem medo e pudor esse adjetivo, universal.

Mas além desse aspecto estético, nosso personagem parece ter nascido com uma trágica vocação: a de se tornar representante da luta pela liberdade, não só de um povo, mas a liberdade de todos os povos: por sua luta, por seu ativismo, por seus poemas, mas, principalmente, por seu doloroso fim. O de ter sido assassinado pelos franquistas, nos primeiros meses da guerra civil espanhola. Lorca é fuzilado com três tiros pelas costas: um por ser socialista, outro por ser “maricon” e ainda outro, por ser poeta.

Serviço

Conferência Lorca – com a Cia do Tijolo

Dia: 6/9, sexta

Horário: 20h

Local: Convivência

Classificação: livre

Grátis, sem retirada de ingressos.

*Atividade realizada em parceria com a UNESP.