agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Cultura
FALE COM A REDAÇÃO:

Cantora Beth Carvalho morre no Rio de Janeiro

Madrinha do Samba faleceu aos 72 anos de idade
Postado em: 01/05/2019 às 01:38
Autor: Redação
Cantora Beth Carvalho morre no Rio de Janeiro
Beth Carvalho faleceu nesta terça-feira. Foto: Divulgação

Considerada um dos expoentes do samba, a cantora Beth Carvalho faleceu nesta terça-feira (30), aos 72 anos de idade, no Rio de Janeiro. Ela estava internada por causa de problemas na coluna que a atormentavam há anos e chegou a cancelar um show que faria no próximo final de semana.

Elizabeth Santos Leal de Carvalho nasceu no dia 5 de maio de 1946 no bairro da Gamboa, região portuária do Rio de Janeiro, área onde o samba surgiu, no começo do século passado. Mas Beth foi criada mesmo na Zona Sul, onde desenvolveu três paixões: o Botafogo, a Mangueira e o PDT de Leonel Brizola. Com mais de 50 anos de carreira, apadrinhou cantores como Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Jorge Aragão, ficando com o apelido Madrinha do Samba.

Em 2018, quando já estava debilitada por problemas na coluna, Beth fez um show histórico ao lado do grupo Fundo de Quintal e cantou seus maiores sucessos deitada em um divã. Beth é a intérprete de sucessos como 'Saco de Feijão', 'Olho por Olho', 'Coisinha do Pai', 'Vou Festejar' e gravou, também, composições de Cartola, como a belíssima 'As rosas não falam'.

Aonde ela foi, sambista nenhum jamais chegou: Marte. Em 1997, a interpretação de Beth Carvalho para 'Coisinha do pai', de Jorge Aragão, foi escolhida pela Nasa para 'acordar' o robô Sojourner, enviado em missão ao planeta vermelho.

A informação de sua morte foi confirmada pelo empresário da cantora, Afonso Carvalho, através do seguinte comunicado:


“Queridos amigos e fãs,

Nossa querida Beth Carvalho partiu hoje as 17:33, cercada do amor de seus familiares e amigos. Agradecemos todas as manifestações de carinho e solidariedade nesse momento. Beth deixa um legado inestimável para a música popular brasileira e sempre será lembrada por sua luta pela cultura e pelo povo brasileiro. Seu talento nos presenteou com a revelação de inúmeros compositores e artistas que estão aí na estrada do sucesso. Começando com o sucesso arrebatador de Andança, até chegar a Marte com Coisinha do Pai, Beth traçou uma trajetória vitoriosa laureada por vários prêmios, inclusive um Grammy pelo conjunto da obra”.