agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Cultura
FALE COM A REDAÇÃO:

Seresta a Caminho do Sol reúne Almir Sater e Miltinho Edilberto

Banda Forró da Morada canta os "parabéns" na virada do dia 21 para 22
Postado em: 20/08/2019 às 16:01
Autor: Redação
Seresta a Caminho do Sol reúne Almir Sater e Miltinho Edilberto

O primeiro dia da Facira, no CEAR, contará com a realização da Seresta A Caminho do Sol, que trará, a partir das 20h30, dois consagrados violeiros para o aniversário de Araraquara: Almir Sater e Miltinho Edilberto, este último um araraquarense de prestígio reconhecidíssimo.

A participação do animado grupo Forró da Morada completa o time talentoso deste evento tradicional, realizado na véspera do aniversário da cidade, que este ano completa 202 anos. Toda esta festa musical acontece no Palco Externo da Facira 2019, com entrada gratuita (que pode ser solidária doando um quilo de alimento).

Antes ainda, às 18 horas, no Palco Interno, Allydi e Alex Lima apresentam o show "Brasileirando".

 

Almir Sater

O músico é fenômeno na música e televisão, com talento que encanta diversos públicos e gerações. O cantor sobe ao palco do CEAR, acompanhado por sua viola de dez cordas, mais conhecida como viola caipira, e mostra ao público alguns clássicos de sua carreira como "Tocando em Frente", "Chalana", "Trem do Pantanal" e os projetos mais atuais AR (Grammy Latino 2016) e +AR (2018) em parcerias com Renato Teixeira, "D De Destino", "Bicho Feio", "Assim Os Dias Passarão", "Venha Me Ver" entre outras. O show é um oferecimento da GasBrasiliano e NR Construtora ao aniversário da cidade.

Almir Sater possui um carisma inexplicável e sua personalidade simples faz com que seja ovacionado pela plateia, seja interagindo com o público, contando "causos", ou cantando grandes canções. Isso tudo sem deixar de lado a técnica ímpar e o magistral toque de viola, indispensáveis nas suas apresentações, já que se destaca em sua trajetória como um dos responsáveis pela valorização da viola de 10 cordas - a viola caipira - base de criação da música caipira. Suas composições refletem o popular e o erudito de maneira ímpar, como jamais se ouviu na MPB.

Foi em Campo Grande que se dedicou ao estudo da viola caipira. Ali, o contato com a gente da terra favoreceu a pesquisa de novos ritmos, novos sons, a compor melodias que retratam a alma caipira de forma poética e as manifestações folclóricas incutidas na cultura pantaneira, música raiz, das paisagens bucólicas e vida cotidiana.

Nos anos 90, o público e a crítica especializada se renderam ao artista, e o reconhecimento veio através do 4º Prêmio da Música Brasileira (1991), agraciado como Melhor solista e as canções: "Moura" como "melhor música instrumental" e "Tocando em Frente", como "melhor canção da MPB" gravada por Maria Bethânia, esta autoria dele e Renato Teixeira.

Sua popularidade aumentou ainda mais ao ser convidado para participar da novela "Pantanal" (Rede Manchete) e devido ao grande sucesso voltou à telinha em 1991, como protagonista da novela "Ana Raio e Zé Trovão" (Rede Manchete). Em 1996, convidado pelo próprio autor Benedito Rui Barbosa, estrelou ao lado de Antonio Fagundes, a novela O Rei do Gado (TV Globo), na pele do personagem Pirilampo. Em 2006, Almir Sater lançou o seu CD "7 SINAIS" e fez parte do elenco da novela "Bicho do Mato" (TV Record).

Desde então, viaja por todo o país com seus shows e sempre presente nos espetáculos, eventos e tradicionais das cidades. Ainda que tenha alcançado a excelência técnica, Almir não deixa a emoção de lado, assim como valoriza a técnica que, se obtém com a eletrônica moderna e os efeitos dos sons de laboratório, porém, quando sobe ao palco, não existem montagens, ele pega na viola e o som flui suave e naturalmente e desperta emoções diversas.

 

Miltinho Edilberto

O compositor e violeiro Miltinho Edilberto é considerado como um dos violeiros mais completos da atualidade e, chega para o aniversário da cidade com o show "Seresta Caipira".

Miltinho residiu em Araraquara durante muitos anos, onde foi vencedor de festivais de música e participou de vários eventos culturais relevantes ao município.

O músico vem se apresentando com frequência na TV Cultura ("Sr. Brasil" e "Viola Minha Viola") e já levou a boa música brasileira a sete países da Europa (Alemanha, Espanha, França, Holanda, Inglaterra, Suíça, Portugal) - sempre com a viola caipira de 10 cordas. Entre shows e gravações, Miltinho tocou com: Almir Sater, Beth Carvalho, Dominguinhos, Elomar, Renato Teixeira, Rolando Boldrin, Yamandú Costa, além de ter sido gravado por Maria Bethânia, Maria Gadú, Sérgio Reis, Falamansa - entre outros.

No espetáculo "Seresta Caipira" Miltinho faz uma viagem através das cordas da viola, revivendo clássicos do cancioneiro popular em versões emocionantes, trazendo a atmosfera das antigas serestas do interior do Brasil. Além da viola caipira, que o consagrou como um dos principais instrumentistas do gênero, Miltinho é acompanhado por acordeon e sopros, resgatando a cantoria coletiva e induzindo a plateia a cantar sucessos musicais de todos os tempos.

Entre os artistas homenageados no repertório estão: Luiz Gonzaga, Luis Vieira, Tonico e Tinoco, Inezita Barroso, Elpidio dos Santos, Heitor Villa Lobos, Cascatinha e Inhana, Pena Branca e Xavantinho, Renato Teixeira.

 

Forró da Morada

Formado em Araraquara no início do ano de 2019, o grupo Forró da Morada busca repertórios ligados a tradição do forró que contempla vários ritmos musicais, junto de uma instrumentação diferenciada usada pelo grupo.

De baião, xaxado, xote, arrasta-pé, entre outros, o grupo resgata músicas da cultura popular nordestina, explorando sonoridades típicas desse universo sonoro com arranjos próprios de canções consagradas da música popular brasileira, elaborados por seus integrantes e, ainda, preza por um repertório de músicas instrumentais. Mas tudo levando o público a dançar, interagir e se apropriar dessa rica cultura popular.

O grupo pretende levar ao público aspectos da cultura popular brasileira por meio do gênero forró e de seus desdobramentos musicais. O repertório da banda contará com clássicos do forró como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Alceu Valença, Gilberto Gil, entre outros compositores bem conhecidos por todo o Brasil, além de um repertório de compositores importantes, menos conhecidos do grande público, tais como Hermeto Pascoal, António Nóbrega e José Wisnik.

Além disso, o grupo executará composições de bandas paulistas, um forró contemporâneo de origem portuguesa, o que comprova que o estilo superou os limites geográficos de onde surgiu, sem perder de vista suas origens.

Por fim, em dois momentos do show serão recitados cordéis que, acompanhados de uma música instrumental, além de enriquecer o espetáculo, divulgará, ainda, esta forma de literatura popular nordestina. O espetáculo, portanto, contempla a divulgação da música brasileira, sobretudo, do gênero do forró e seus desdobramentos; bem como o trabalho de compositores brasileiros importantes deste gênero; a literatura de cordel; e a música instrumental.

Forró da Morada chega com: Joana Chambrone (voz e percussão), Bruno Joly (percussão e voz), Tom Harrison (pífano, percussão e voz) e Denis Corbi (acordeon e voz), além das participações de Henrique Bisetto e Renato Bueno.

 

Palco Interno

Allydi e Alex Lima comandam a apresentação musical de "Brasileirando", a partir das 18 horas. O show acontece no Palco Interno, com voz, violão e instrumentos de percussão e um repertório de MPB, bossa nova, samba, xote e outras brasilidades.

 

Serviço:

Facira 2019

Local: Facira/CEAR (Av. Maria Antônia Camargo de Oliveira, s/nº - Vila Velosa)

Data: quarta-feira (21 de agosto)

 

- 18h: "Brasileirando", com Allydi e Alex Lima (Palco Interno)

- 20h30: "Seresta A Caminho do Sol", com Almir Sater (oferecimento GasBrasiliano e NR Construtora), Miltinho Edilberto e Forró da Morada

 

Grátis – entrada solidária (doe 1kg de alimento)