agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Cultura
FALE COM A REDAÇÃO:

FEMA começa nesta sexta e tem 14 representantes de Araraquara

Seleção contou com júri especializado em música
Postado em: 08/10/2019 às 17:47
Autor: Redação
FEMA começa nesta sexta e tem 14 representantes de Araraquara

Quase metade das músicas selecionadas para o FEMA – Festival de Música Autoral de Araraquara é da própria cidade: das 30 músicas selecionadas, 14 delas são de compositores oriundos da Morada do Sol. Para chegar ao resultado dos selecionados, uma equipe trabalhou com afinco a fim de trazer as melhores canções para o festival.

A divulgação do resultado dos semifinalistas foi realizada nesta semana, durante um programa ao vivo no site da Prefeitura de Araraquara. O curador do FEMA 2019, Fabiano Marchesini, anunciou as 30 músicas selecionadas e lembrou sobre os critérios utilizados na seleção envolveram a avaliação de letra, melodia, harmonia e interpretação.

A comissão julgadora foi formada por músicos, artistas e profissionais capacitados para a seleção – participaram: Rodolfo Sotrati, Fred Negrini, Carlos Renato Santos Borges, Paulo Santoro e Fabiano Marchesini. Na etapa eliminatória, esta semana, serão apresentadas quinze músicas nesta sexta (dia 11), e outras quinze músicas no sábado (dia 12). Destas 30 músicas selecionadas na fase eliminatória, as 10 melhores pontuadas pelo júri seguirão para a fase final, que será no dia 19 de outubro.

A equipe araraquarense de compositores selecionados vem com as seguintes músicas: "Lousa sem giz", de Marcelo Longo Vidal "Teroca" (intérprete: Teroca); "Democracia, pinga e chouriço", de Luiz Carlos Guimarães Brondi (intérprete: Grupo Meninos da Vila Harmonia); "Homem", de Julia Maria de Oliveira Santos Gorla e Weber Pereira Nunes (intérprete: Julia Gorla); "Poeta das vilas", de Rogério Noia da Cruz  (intérpretes: Vinícius Caximiliano de Holanda e Rogério Nóia da Cruz); "Rubi", de Daniel Guedes (intérprete: Banda Eleanora); "Vem ser meu par", de Luis Octavio López Volpe (intérprete: Luli López); "Veneno Perfume", de Guilherme Franchi Chiossi (intérprete: Guilherme Garboso), "Maria da Luz", de Alessandro de Souza Lima Silva e Carolina Capacle (intérpretes: Allê Trajan e Carol Capacle); "Força Suprema", de Cleber Rangel (Carrapicho) e Sergio Monteiro da Silva Jr. (intérprete: Marcio Henrique Silvério); "Choque e Tensão", de Fabio Maia Luca (intérprete: Maia e Aquela Banda); "Poeta sem rumo", de Flávio Mazzaferro da Costa, Pedro Paulo Zavagli, Vera Cecília de Arantes Fernandes Costa (intérprete: Maurício Pires); "Aquela", de Khalfani Dias, Pedro Neves e Tati Barros (intérprete: Projeto Simetria); "Me chamou pra deixar", de Lidiane Cardoso Cortez (intérprete: Allydi); e "Já não te queria", de Luís Gustavo Cardoso (intérprete: Denis Corbi).

Outras 16 canções, de artistas que não residem em Araraquara, também estão no páreo: "Tá...", de Thiago K. e Gregory Haertel (São Paulo/SP); "Turbilhão", de Lucas Tozetti Madi (Campinas-SP); "Costura", de José Augusto Teixeira da Silva (São Paulo – SP); " Dono só de mim", de André Fernandes e Vinícius Paes (Alumínio/SP); "O jornal", de Edmilson Donizeti da Silva (Ribeirão Preto – SP); "Paolla", de Paulo Eduardo Flores da Silva (Tatuí-SP); "Malungos", de Carlos Gomes (Praia Grande-SP); "Cegueira", de Benedito Carlos dos Santos (Mairinque/SP); "Ouça", de Hilda Maria (São Paulo/SP); "Terra mãe ferida", de Rafael José Leme (Ribeirão Preto – SP); "Você sabia", de Leandro Cesar Mathias (Limeira-SP); "Não faz mal a ninguém", de Ivelizze Vargas Ferrer e Isabela Cristina Vizoni (Bauru-SP); "Tanta coisa", de Edson João Gonçalves (São Roque-SP); "Não Desista de Mim", de Luan Carbonari (Botucatu SP); "Fogueira", de Matheus das Flautas e Milena Dimaura (Rio Claro-SP); e "Ilá de mim", de Valéria Pisauro (Tatuí-SP).

Cada participante terá 15 minutos para sua apresentação, concorrendo à seguinte premiação: R$ 6 mil (1º colocado), R$ 4 mil (2º colocado) e R$ 3 mil (3º colocado). Ainda, o artista selecionado pelo júri popular, por meio de enquete virtual, leva R$ 2 mil. Além da premiação em dinheiro, os quatro primeiros colocados serão contemplados com a realização de um clipe realizado por produtora local. Ainda, a música vencedora será veiculada pela Rádio Única FM com duas execuções ao dia.

O curador do FEMA lembra que 80% das músicas inscritas este ano foram de MPB – Música Popular Brasileira. "É bom lembrarmos que MPB não é só 'voz e violão', isto é um estereótipo. A MPB engloba todos os gêneros musicais autenticamente brasileiros e também aqueles que se transformaram em brasileiro", destaca, lembrando que o edital do festival valida apenas inscrições de letras escritas em português.

O FEMA é um projeto realizado para expor novos talentos da cidade de Araraquara e de todo território brasileiro, a fim de abrir espaço para os valores culturais, divulgando arte, música e promovendo entretenimento à comunidade. A realização da segunda edição do FEMA busca valorizar o talento musical dos artistas locais, assim como promover a integração com artistas de outras localidades por meio de atividades artísticas e culturais.

Todas as informações relativas ao Festival de Música Autoral de Araraquara vêm sendo disponibilizadas na página oficial do Facebook: FEMA Araraquara. A programação gratuita – realizada pela Secretaria Municipal da Cultura e Fundart, com a promoção da Rádio Morada, Portal Morada e Rádio Única FM – será realizada no CEAR – Centro de Eventos de Araraquara e Região.

 

Serviço:

2º FEMA – Festival de Música Autoral de Araraquara

Datas: 11, 12 e 19 de outubro

Horário: 20 horas

Local: Pavilhão do CEAR (Centro de Eventos de Araraquara e Região)

Grátis