agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Cultura
FALE COM A REDAÇÃO:

"Subterrâneos": três dias de Sessão Maldita na Casa da Cultura

Público será limitado a 30 espectadores por sessão
Postado em: 24/06/2019 às 10:34
Autor: Redação

A Sessão Maldita já é um clássico da Semana Luís Antonio Martinez Corrêa. Nesta 31ª edição, a 11ª turma do Curso Técnico em Teatro do Senac Araraquara – denominado Coletivo Cigarraiada – preenche esse espaço, com três dias de apresentações de "Subterrâneos", com direção de Renata Berti.

O espetáculo será realizado na Casa da Cultura Luís Antonio Martinez Corrêa, às 22 horas nos três dias. Os ingressos serão distribuídos uma hora antes da apresentação e a classificação etária é para 16 anos. Vale destacar que a platéia é reduzida: com 30 lugares em cada apresentação.

"Subterrâneos" convida a refletir sobre "o buraco escapatório para o refugo moral da sociedade burguesa" - instituição para a qual eram levados aqueles que, graças a seu comportamento na sociedade se haviam tornado para ela impossíveis, mesmo que não estivessem loucos.

Um mergulho no universo da loucura de todas aquelas pessoas que ousam desafiar a ordem instituída, ao calor de uma reflexão atual sobre os rumos de uma sociedade que precisa excluir para controlar. "A quem serve o rótulo da insanidade?", questionam os atores.

A obra original de Peter Weiss, "Marat/Sade", de 1963, inspirou a dramaturgia de "Subterrâneos" que é assinada pelo Coletivo Cigarraiada, formado pelos atores: Bruno Derotzi, Dan Barbieri, Fabio Santos, Kariny Ianca, Lara Elisa, Laís Justus, Lorena Rizzato, Lígia Maria, Maria da Maré, Malu Schimith, Mariana Merola, Mariana Ruiz, Rafael Campos, Shara Nascimento, Tauana Lima, Vita Pereira, Vitor Hugo Oliveira e Vitor Matheus.

Peter Weiss se apoia em fatos rigorosamente históricos. A vida e a morte de Jean Paul Marat representam um caso de arte na arte, de teatro no teatro, levado à cena treze anos após a sua morte no Hospício de Charenton sob a direção do marquês de Sade. O que interessa na confrontação entre Sade e Marat, em "Subterrâneos", é o conflito entre o individualismo levado ao extremo e o pensamento de uma revolta política e social.

Através de Marat, Weiss busca provocar a reflexão, reitera a necessidade da sociedade agir, desafiar de forma violenta, instituir uma força contrária à imposição de ideias. Através do Marquês de Sade, o autor realiza o antidiscurso, denunciando a inutilidade das revoluções, reconfigurando Marat dentro da perspectiva do idealista frustrado da revolução coletiva.

A Semana Luís Antonio é uma realização da Prefeitura Municipal de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Fundart (Fundação de Arte e Cultura do Município) - em parceria com o Sesc-Araraquara, Sesi-Araraquara e Senac Araraquara. O evento recebe o apoio do governo federal por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Fundo Nacional da Cultura e Ministério da Cidadania (Secretaria Especial da Cultura). A programação da Semana Luís Antonio pode ser acompanhada no site da Prefeitura de Araraquara e é toda gratuita.

 

Ficha Técnica

Elenco (Coletivo Cigarraiada): Bruno Derotzi, Dan Barbieri, Fabio Santos, Kariny Ianca, Lara Elisa, Laís Justus, Lorena Rizzato, Lígia Maria, Maria da Maré, Malu Schimith, Mariana Merola, Mariana Ruiz, Rafael Campos, Shara Nascimento, Tauana Lima, Vita Pereira, Vitor Hugo Oliveira e Vitor Matheus

Dramaturgia: Coletivo Cigarraiada

Obra original: Peter Weiss, 1963

Direção: Renata Berti

Músicas/Pesquisa, criação e execução: Coletivo Cigarraiada

Iluminação e pesquisa: Jorge Okada e Paulo Bretas

Preparação Vocal: Nilceia Vicente e Augusto Ferrati

Apoio cenotécnico: Luiz Cláudio Lopes

Fotografia: Jorge Okada

Recomendação etária: 16 anos

Duração: 70 minutos

 

SERVIÇO

Semana Luís Antonio Martinez apresenta Sessão Maldita

"Subterrâneos", com Coletivo Cigarraiada (11ª turma do curso Técnico em Teatro do Senac Araraquara)

Dias: 25, 26 e 27 de junho (terça, quarta e quinta)

Horário: 22 horas

Local: Casa da Cultura Luís Antonio Martinez Corrêa (Rua São Bento, 909 – Centro)

Grátis - 30 lugares (retirada de ingresso uma hora antes do espetáculo)