Arena da Fonte recebe encenação da Paixão de Cristo

Voluntários fazem últimos ensaios para apresentação, incluída, desde 1997, no Calendário Turístico do Estado de São Paulo

Compartilhe

Arena da Fonte recebe encenação da Paixão de Cristo
Imagem: 35ª Encenação da Paixão de Cristo/Foto: João Carlos

 

A encenação da trajetória da vida pública de Jesus Cristo chega em sua 36ª edição em Araraquara com o trabalho realizado pela ENSA (Encenação Nossa Senhora Aparecida). A encenação acontece na Sexta-Feira Santa, 14 de abril, com um rico e trabalhoso espetáculo produzido por voluntários. A apresentação acontece às 19h30, na Arena da Fonte Luminosa, e faz parte das homenagens aos 200 anos de Araraquara.

A entrada é um quilo de alimento não-perecível. A diretoria almeja a colaboração do público para que várias instituições assistenciais sejam beneficiadas com a arrecadação. É solicitada a doação de: arroz, feijão, macarrão, óleo e enlatados, além de outros alimentos. Pede-se que não sejam doados sal e açúcar.

Com aproximadamente 200 pessoas, o espetáculo é desenvolvido para o formato de teatro de arena e apresenta passagens marcantes das Sagradas Escrituras, reunindo em um só número: História, Arte e Cidadania. Entre as novidades da edição estão as vozes inéditas na sonoplastia. Além disso, novos atos, como a história de Abraão e o nascimento do Povo Hebreu; a libertação deste mesmo povo pela missão dada a Moisés; o domínio de Roma e a opressão do Rei Herodes, já à época de Jesus, assim como outras passagens inéditas dos feitos e milagres do Messias marcam esta edição com um espetáculo 100% inédito.

Os organizadores da ENSA contam com um grande trabalho para conseguir verbas que facilitem a renovação artística do espetáculo. Apesar da ENSA ter sido contemplada com a possibilidade de captar recursos através da Lei Rouanet, houve um curto espaço de tempo para a captação, ficando a viabilidade para o próximo ano. "Neste ano algumas providências menos onerosas foram tomadas para que o espetáculo aconteça mesmo na escassez de recursos, como redução de estruturas altas para cenários, reutilização de figurinos, diminuição de efeitos especiais, entre outros", afirma a diretora teatral Lúcia Krepski.

A produção do espetáculo acredita que, com a nova proposta de encenação, a arrecadação de alimentos para as entidades filantrópicas da cidade irá superar as doações de anos anteriores. A diretoria da ENSA chama a atenção para os tipos de alimentos doados. "Pedimos que a população tenha a generosidade de doar o que puder e não faltar em sua mesa. Porém, a enorme quantidade de sal e açúcar acaba por comprometer a montagem de cestas básicas", solicita Cacá Esteves, diretor de Comunicação e Relações Públicas da ENSA.

O diretor conta que, desde o primeiro domingo após o Carnaval, inúmeros voluntários se reúnem aos finais de semana para os ensaios. Vale destacar que a ENSA – Associação Comunitária, Educativa, Cultural e Religiosa –lança seu site, neste ano, a fim de compilar seus 35 anos de histórias (www.ensa.art.br). "Nas páginas, haverá toda a história, fotos antigas e atuais, tanto quanto publicações das mídias de Araraquara e região", adianta Cacá.

A "Encenação da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo" está incluída, desde 1997, no Calendário Turístico do Estado de São Paulo. Vale lembrar que a ENSA, fundada em 1996, é uma entidade sem fins lucrativos, mas com amplo conteúdo cultural, ecumênico e filantrópico.

 

Voluntários fazem últimos ensaios

"Sentir a presença do espírito de Deus", esse é a grande força que incentiva a funcionária pública municipal, Aline F. O. Soldan, a participar da encenação da trajetória da vida pública de Jesus Cristo, na Sexta-Feira Santa, 14 de abril, às 19h30, na Arena da Fonte Luminosa.

Aline e o marido participam pelo segundo ano consecutivo: ele soldado, e ela do povo. A ideia de fazer parte do espetáculo – esse ano em sua 36ª edição - veio do marido que, tocado, participou pela primeira vez em 2016 e este ano está de volta. "A gente se sente realizado, pois é uma evangelização. As pessoas – assim como meu marido – sentem-se tocadas pela encenação e conhecem mais da nossa própria história", aponta Aline, lembrando que o espetáculo este ano enfoca a história do povo hebreu, ou seja, a nossa própria história de salvação.

Os ensaios acontecem durante a Quaresma, aos domingos, na quadra da APAE (somente na Semana Santa são realizados ensaios na Arena). Aproximadamente 200 pessoas – entre crianças, jovens, adultos e terceira idade, católicos e evangélicos – se dividem em dois grupos: adultos e crianças. "Os ensaios são para entrar no propósito de evangelização da encenação, e o grupo das crianças tem muitas coreografias", lembra Aline. "É muito bonito saber que praticamente ninguém ali é ator, mas que todos se emocionam quando pisam no campo para a encenação. É porque sentimos o espírito de Deus presente e isso emociona".

Para ela não há nada de complicado nos ensaios e tudo é muito empolgante, pois é uma oportunidade de conhecer outras pessoas. "Ao invés de ficarmos vendo TV em casa no domingo, nós vamos para o ensaio. É muito bom, é como se fossemos uma família grande e, por isso, a gente se sente acolhida", revela a agente administrativo.

E a oportunidade de conhecer pessoas realmente fez valer para Aline: ano passado, ela e o marido conheceram outro casal e a amizade foi levada adiante. "Nós fomos padrinhos de casamento do casal que conhecemos o ano passado na encenação e, este ano, batizamos a filhinha deles", conta.

 

SERVIÇO:

"36ª Encenação da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo"

Local: Arena da Fonte Luminosa (Rua Mauro Pinheiro, 150)

Data: 19 de abril (sexta-feira)

Horário: 19h30

Ingresso: um quilo de alimento (arroz, feijão ou óleo)