Coletivo Quizumba chega a Araraquara

Espetáculo "Oju Orum" será apresentado gratuitamente no Palacete das Rosas

Compartilhe

Coletivo Quizumba chega a Araraquara
Imagem: Oju Orum

Apresentando histórias de quatro jovens mulheres, o espetáculo teatral "Oju Orum", do Coletivo Quizumba (SP) chega a Araraquara neste sábado, 01 de abril. Com a realização do PROAC – Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo e o apoio da Secretaria Municipal da Cultura e Fundart, o espetáculo será apresentado às 20 horas, no Palacete das Rosas Paulo A.C. Silva. Os ingressos serão distribuídos gratuitamente uma hora antes da apresentação.

Com foco no público jovem, o espetáculo tem como base de sua pesquisa as muitas versões da história da negra Anastácia (Oju Orum, originalmente), trazida ao Brasil como escrava; e também a investigação sobre as muitas formas de violências, físicas e simbólicas, sofridas pelas mulheres. Assim, o Coletivo Quizumba leva para a cena a discussão de temas como violência contra mulheres, questões de gênero, sexualidade, relações familiares e amor.

Vale destacar que, também no sábado, o Coletivo Quizumba realiza a Oficina Caleidoscópio às 15 horas, no Palacete das Rosas, sem necessidade de inscrição prévia (basta chegar e participar).

 

Quatro mulheres

"Oju Orum" apresenta as histórias de quatro jovens mulheres, em espaços e tempos distintos e simultâneos: Anastácia (Oju Orum), Alice, Alzira e Anita.  Caladas em suas falas e corpos, essas mulheres procuram retomar a voz que lhes permita questionar e ressignificar suas vidas.

Construído a partir de três eixos: o mito de Anastácia; o material colhido em oficinas realizadas com mulheres do bairro do Jabaquara, zona sul de São Paulo; e investigações da história das mulheres no Brasil, o texto da peça aborda a historicidade do conceito de feminino, do ser mulher, da construção de gênero e as questões surgidas a partir destes discursos. Tendo sempre em vista o público com o qual desejamos dialogar, as personagens têm relação direta com aspectos da juventude e da adolescência.

A figura de Anastácia é alegoria para as transformações do conceito de feminino ao longo da história de três mulheres de gerações diferentes. Buscando criar atritos entre as narrativas, de modo a acentuar o efeito crítico e comparativo, além de dialogar com a concepção de tempo circular presente em diversas culturas africanas, a dramaturgia se apresenta de maneira fragmentada, explicitando as relações históricas entre casos aparentemente isolados.

"Oju Orum" é o terceiro espetáculo do Coletivo Quizumba e surge para, dentro do universo do grupo, desmitificar que temas profundos tenham de, obrigatoriamente, se dar numa linguagem densa e pesada. O espetáculo trata de inúmeros temas e episódios que perpassam a vida cotidiana na adolescência de meninas e meninos (questões de gênero, sexualidade, relação familiar, amor), e vem provocar a reflexão e o compartilhamento de impressões sobre como encontrar e deixar emergir a genuinidade dos sentimentos e desejos, escapando de comportamentos e pensamentos padronizados num período conservador e obscuro como o que vivemos hoje.

 

Oficina Caleidoscópio

O Coletivo apresenta a Oficina Caleidoscópio, às 15 horas, no Palacete das Rosas, propondo uma pesquisa sobre a formação do olhar/espectador através do diálogo cênico e verbal com o público - principalmente infanto-juvenil e jovem.

As atividades são pensadas com base em exercícios e referências que o Coletivo buscou e que foram realizadas durante o processo de montagem do espetáculo "Oju Orum". Os jogos e exercícios discutem três eixos: as diversas possibilidades para contar uma história; a apropriação do material histórico (ou jornalístico, memorialístico) para produção do poético; escolhas visuais (cenário, luz e figurino).

A oficina acontece em três momentos: primeiro uma oficina prática, depois a fruição do espetáculo e conhecimento das partes técnicas do teatro, finalizando com uma conversa com os artistas envolvidos na obra.

 

Coletivo Quizumba

O Coletivo Quizumba é grupo extremamente rico no corpo e no canto de seus integrantes, além da investigação do teatro narrativo pela perspectiva do Griot. Fundado por artistas e educadores formados pelo Instituto de Artes da UNESP, Escola Livre de Teatro de Santo André e SP Escola de Teatro, o Coletivo Quizumba surgiu em 2008, com a proposta de estudar, debater e realizar ações artísticas que nos provocassem a agir/refletir sobre questões estéticas e políticas do mundo contemporâneo, com foco no estudo da historiografia e da formação cultural do Brasil e nos símbolos das culturas africanas e afro-brasileiras.

A classificação indicativa para "Oju Orum" é de 14 anos. O Palacete das Rosas está localizado à Rua São Bento, nº 794, no Centro da cidade.

 

 

Serviço:

 

·         Espetáculo teatral "Oju Orum", com Coletivo Quizumba (SP)

Local: Palacete das Rosas Paulo A.C. Silva (Rua São Bento, nº 794 - Centro)

Data: sábado (01 de abril)

Horário: 20 horas

* Classificação indicativa: 14 anos

Gratuito (retirar ingressos com 01 hora de antecedência)

 

 

·         Oficina Caleidoscópio - A Formação do Olhar/Espectador

Local: Palacete das Rosas Paulo A.C. Silva (Rua São Bento, nº 794 - Centro)

Data: sábado (01 de abril)

Horário: 15 horas

Grátis (Não há necessidade de inscrição prévia)