Diogo Granato e Henrique Lima apresentam a coreografia Graxa

Dueto bruto, inspirado na capacidade de adesão da graxa, na estabilidade da viscosidade em função do movimento, resistência ao desalojamento e às extremas pressões

Compartilhe

Diogo Granato e Henrique Lima apresentam a coreografia Graxa
Imagem: Rafael RenZo

No sábado (22), às 20h, Diogo Granato e Henrique Lima apresentam o espetáculo de dança “Graxa”, no teatro do Sesc Araraquara. Um dueto bruto, onde os dançarinos unemseus caminhos de coreografia e improvisação, inspirados na capacidade de adesão da graxa, na estabilidade da viscosidade em função do movimento, resistência ao desalojamento e às extremas pressões.

Diogo Granato é criador e interprete de solos de Dança‐Teatro como “Aretha”, que lhe rendeu o prêmio de melhor intérprete de 2006 pela Associação Paulista de Críticos de Arte; “Seis Sentidos?” encerrou o “Intransit Festival” em Berlim, em duetos com importantes figuras da música como Natalia Mallo (Brasil/Argentina) e Mathias Landaeus (Suécia); e “Sketchbook”, um trabalho que mistura parkour, dança, teatro e música ao vivo com os jazzistas Victor Cabral, Daniel Menezes (Gralha) e Daniel Amorim. Diogo também é interprete-criador da premiada Cia Nova Dança 4 desde sua criação em 1996, diretor do grupo de Dança-Teatro Silenciosas + GT’Aime. Estudou com muitos dos melhores professores e diretores de dança, teatro e circo do Brasil e alguns de fora, e é membro do “Le Parkour Brasil”, grupo pioneiro do Parkour e do Freerunningno Brasil.

Henrique Lima é natural de Recife (PE) e iniciou seus estudos de dança em 1991. Fez parte de importantes companhias do cenário nacional e internacional como Balé Popular do Recife, Compassos Cia de Dança, Vias da Dança, Cisne Negro Cia de Dança, Balé Da Cidade De São Paulo, Quasar Cia De Dança, J. Gar.Cia, Companhia Portuguesa De Bailado Contemporâneo (Lisboa) , Grua –Corpos de Passagem, Omstrab, Pult Teatro coreográfico entre outras. Trabalhou com importantes coreógrafos da cena contemporânea Henrique Rodovalho, Rui Moreira, André Mesquita, Mario Nascimento, Jorge Garcia,Patrick Delcroix, Itzik Galili,Nina Botkay.Na África participou de um processo artístico que somava as danças populares africanas, com dança contemporânea e a percussão.Como Coreógrafo e diretor artístico atuou na Companhia de bailado De Ourinhos (STAC e UNTAR), Balé da Cidade de São Paulo (No Toque) Vias da Danca--‐PE (Só Pó) J.Gar.Cia (Cantinho De Nóis), Cisne Negro (Vem Dançar).No ano Brasil na França foi responsável por ministrar aulas de capoeira na dança Contemporânea.Além de trabalhos com artistas independentes apresentou nas principais capitais do Brasil e em países como Alemanha, França, Portugal, Paris, Espanha, África, Chile, Peru, Argentina, Chile, Bolíviaentre outros.

Graxa lubrifica o encontro, permite o uso e abuso dos corpos, pressões, evita os desgastes e a deterioração das peças/corpos. No mesmo dia (22), às 10h, os dançarinos ministram a uma oficina de dança contemporânea e improviso, que visa explorar a relação de um corpo com máquinas pesadas, onde o mais forte e bruto dos humanos mostra-se frágil e delicado.As inscrições estão abertas e são gratuitas. Os interessados devem procurar a Central de Atendimentos do Sesc.

 

Serviço:

Espetáculo “Graxa”

Dia: 22/10, sábado

Horário: 20h

Local: Teatro

Classificação: Livre

 

Ingressos:

R$ 5,00 (Crianças até 12 anos e matriculados no Sesc / Credencial Plena);

R$ 8,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante);

R$ 17,00(Inteira / Credencial Atividades).