agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Esporte
FALE COM A REDAÇÃO:

Eder Souza: Um especialista em superar obstáculos

Desempenho na corrida com barreiras o levou às Olimpíadas do Rio e pode conduzi-lo a Tóquio
Postado em: 17/04/2020 às 01:47
Autor: Carlos André de Souza
Eder Souza: Um especialista em superar obstáculos
Eder Souza: Um araraquarense que realizou o sonho olímpico. Foto: Arquivo pessoal

Todo atleta tem o sonho de disputar uma Olimpíada, evento onde o mundo volta todas suas atenções para o esporte. O araraquarense Eder Souza realizou esse sonho em 2016, quando representou o Brasil na corrida com barreiras. Hoje o atleta de 33 anos se encontra em sua cidade natal ao lado da família, que se mantém em isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus. Enquanto isso, ele concedeu uma entrevista ao Portal Morada e falou sobre sua trajetória e planos para o futuro. Confira.


O início

Eder Antônio Souza nasceu no dia 15 de outubro de 1986 em Araraquara. Foi criado pela mãe Aparecida Maria de Souza Pacheco e pelo padastro José Roberto Pacheco. "Eu cresci na Vila Suconasa, próximo ao Teatro de Arena e Posto de Saúde do Melhado. O primeiro contato que tive com o atletismo foi no colégio, com professora de educação física Ester. Teve uma competição de atletismo no Ginásio da Pista e eu participei. Participei da primeira competição, fui para a segunda chamada, fui para a terceira chamada, aí comecei a praticar o atletismo nessa época. O incentivo foi da professora, porque eu não queria participar da competição. Quando criança, eu achava que eu corria muito, meus amigos também falavam isso. Aí pintou essa oportunidade de uma competição escolar e, por muita insistência dela, acabei indo participar", relembra.

Na infância, ele praticava diversas modalidades do atletismo, como salto à distância, salto triplo, e depois se especializou nos 110 metros com barreira. "Você faz várias e aquela que você tem mais afinidade, começa a praticar mais", relata.

O talento do garoto começou a tomar forma em 2000 na equipe de atletismo do Ginásio da Pista, onde começou com o professor José Luiz Bonifácio, passou pela orientação do professor Hilário Francisco de Souza e posteriormente contou com outros treinadores. Em 2004, o araraquarense passou em um teste para treinar com Nélio Moura, ex-técnico de destaques brasileiros como Maurren Maggi, Irving Saladino e Jadel Gregório. "Fui morar em São Paulo em 2004 e foi onde eu tive um contato mais profissional com o esporte, até mesmo por morar no projeto, que era voltado ao esporte e com outros atletas de alto rendimento, de elite. Lá aconteceu a lapidação para o alto-rendimento", destaca o atleta.

E foi no mesmo ano de 2004 que Eder percebeu que seria um atleta profissional. "Um momento que marcou mais, que eu percebi que iria ser atleta profissional, foi quando fui para o Campeonato Mundial em Grosseto, na Itália, em 2004. Eu era juvenil e terminei em 6º do mundo em minha categoria. Foi quando eu percebi que o negócio começou a ficar sério", conta o araraquarense.

 

Olimpíadas

Para o atleta, sua primeira grande façanha aconteceu em 2009, quando conquistou o título do Troféu Brasil e se sagrou campeão brasileiro. Sua conquista mais marcante foi a classificação para as Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro. "A sensação de classificar para as Olimpíadas foi surreal, de você não acreditar, de ficar extremamente feliz com algo que você realmente vinha trabalhando, buscando e projetando. E ainda mais pela dimensão que tem os Jogos Olímpicos, por ser no seu próprio país. Era a única competiçao que faltava no meu currículo, porque participei de outras grandes competições, mas a Olimpíada é o maior evento esportivo do mundo. O fato de você estar representando seu país é uma satisfação imensa, ainda mais nos Jogos Olímpicos em seu país. É uma satisfação imensa duas vezes", salienta. 

Eder, que integra a Seleção Brasileira de Atletismo desde 2007, sonha com uma das vagas para as Olimpíadas de Tóquio, que seriam realizadas em 2020, porém foram adiadas para 2021 por conta da pandemia do novo coronavírus. "No ano passado eu não tive um ano tão bom no atletismo por conta de algumas lesões. Me deixou um pouco preocupado e impossibilitado de fazer bons resultados, e até mesmo de dar sequência nos treinamentos. É uma lesão que me segue até hoje, mas graças a Deus estou fazendo fisioterapia, então está bem mais tranquilo. E agora mudou um pouco. Os Jogos serão só no ano que vem, então acaba mudando totalmente o nosso calendário e a nossa preparação. Mas é lógico que o objetivo é fazer um bom resultado, permanecer na melhor performance possível para chegar lá e dar o melhor nos Jogos de Tóquio", acrescenta. 


Coronavírus

Eder analisa a situação do coronavírus e o atraso no calendário olímpico. "Essa pandemia no mundo todo virou um caos. Com certeza esse adiamento foi a melhor solução a ser tomada neste momento, até por conta de saúde dos atletas. Vai deixar o espetáculo melhor, com bons resultados. Nós entendemos também que muda totalmente a nossa programação. A gente vem se programando durante quatro anos, ou às vezes até oito, dez anos. Os Jogos são de quatro em quatro anos, mas a preparação de um atleta para participar de Olimpíadas dura mais de quatro anos. É uma questão de saúde de atletas, de pessoas. Não são só atletas, mas pessoas que vão assistir os jogos, que teriam que ir a Tóquio, no Japão, então é mais uma precaução mesmo, que tinha que ser tomada", explica.   

Para ele, o atraso possui pontos positivos e negativos, mas o importante é a ação visando conter a doença. "Isso ajuda no sentido de o atleta ter um pouco mais de tempo para se preparar, mas prejudica um pouco nessa questão de período de treino, porque, querendo ou não, se cancelou muitas competições por causa do coronavírus. Então não tem como dar sequência nos treinamentos, tampouco sequência nas competições. E logicamente a gente entende perfeitamente essa situação", ressalta.


Presente e futuro

Eder se mostra grato a tudo o que o esporte proporcionou em sua vida. "O atletismo tem um significado imenso em minha vida. Eu conheci pessoas, conheci países por conta do esporte. Tive uma formação profissional, sou formado em educação física por conta do esporte também, porque eu ganhei bolsa de estudos. Me fez crescer como pessoa, como ser humano, como profissional. E para mim é tudo. Hoje em dia eu respiro atletismo, respiro esporte, gosto de paixão. Faz 16 anos que faço e essa é minha profissão. Então foi um casamento que deu certo", observa.

O atleta aproveita o momento ao lado de sua família para fazer planos. "Espero voltar para Araraquara em breve, ficar próximo da família, tentar trabalhar com esporte aqui. Sou pré-candidato a vereador de Araraquara. Esse ano tem eleição e vamos ver no que vai dar. Fiquei muito tempo morando em Araraquara, moro até hoje, mas meu plano é voltar para Araraquara. Fiquei muito tempo longe da minha família, dos meus amigos, e acho que a gente vive em um momento, eu pelo menos, de estar próximo da família. Eu tenho essa necessidade por meus pais, e eles também por mim", revela.

Assim, seus projetos serão colocados em prática ao final do isolamento social. "Já recebi uma proposta aqui, para trabalhar com atletismo com as crianças. Isso é bacana para mim e para eles também. Vou passar um pouquinho da minha experiência, do meu conhecimento, e tem também a política, que é uma coisa que vou começar a trabalhar. As eleições serão em outubro, teremos 45 dias para começar a fazer o movimento, mas eu preciso começar a movimentar, a sair e a começar a aparecer um pouco mais. Por enquanto não dá porque tem que ficar em casa por causa do coronavirus, mas assim que começar a poder sair de casa, vou dar uma atenção maior em relação a isso", finaliza Eder.


DESTAQUES NA CARREIRA DE EDER SOUZA

• Semifinalista no Campeonato Mundial de Atletismo em Londres (Inglaterra) - 2017
• Campeão do Troféu Brasil de Atletismo - 2017
• Vice-campeão do Sul-Americano de Assunção (Paraguai) - 2017
• Semifinalista dos Jogos Olímpicos Rio de Janeiro - 2016
• Atleta Puma - Rio 2016
• Vice-campeão do Troféu Brasil de Atletismo - 2016
• Participação no Mundial de Atletismo Pequim (China) - 2015
• Participação nos Jogos Pan-Americanos de Toronto (Canadá) - 2015
• Vice-campeão do Troféu Brasil de Atletismo - 2015
• Vice-campeão do Troféu Brasil de Atletismo - 2014
• Campeão Sul-Americano Sub-23 na Argentina - 2008
• Participação no Mundial de Atletismo Adulto no Japão - 2007
• 4º colocado no Campeonato Mundial Universitário na taílândia - 2007
• Campeão Sul-Americano Sub-23 na Argentina - 2006
• Campeão dos Jogos da Lusofonia, China - 2006
• Campeão Sul-Americano Juvenil no Peru - 2005
• 6º colocado no Campeonato Mundial Juvenil na Itália - 2004

 

Confira abaixo algumas fotos da carreira de Eder Souza!