agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Esporte
FALE COM A REDAÇÃO:

Flamengo conquista hexacampeonato do NBB

Em pleno Pedrocão lotado, time rubro-negro controlou Franca e voltou a levantar troféu depois de dois anos
Postado em: 08/06/2019 às 23:03
Autor: Redação
Flamengo conquista hexacampeonato do NBB
Flamengo conquistou seu 6º título na história do NBB. Foto: Fotojump/LNB

O Flamengo é hexacampeão do NBB. Na tarde deste sábado, diante de um Pedrocão completamente lotado, o clube da Gávea venceu o Jogo 5 das Finais contra o Sesi Franca Basquete, por 81 a 72, e faturou o título da 11ª edição do maior campeonato do basquete brasileiro, o sexto na história.

Com sua sexta conquista do NBB, o Flamengo consolidou sua dinastia na competição e ainda se igualou ao EC Sírio como segundo maior campeão de todos os tempos do basquete brasileiro, com sete títulos – foi campeão também do Campeonato Brasileiro de 2008. O maior vencedor é o Franca, com 11.

“A emoção é muito grande em fazer parte dessa história. Junto com o Olivinha, sou o que está a mais tempo desde o começo dessa era vitoriosa. Tivemos uma grande reformulação e conseguimos ganhar um título fora de casa, no Jogo 5 e com a torcida toda contra. É um título maiúsculo que nos motiva muito para o que virá pela frente. Estou muito feliz pelo que vivi aqui hoje”, disse Marquinhos, capitão do Flamengo.

Para sair de quadra com o título, o Flamengo contou com uma grande atuação coletiva e teve quatro atletas pontuando em dígitos duplos: o trio Marquinhos (18), Olivinha (12), que ainda pegou dez rebotes e anotou um duplo-duplo, e Franco Balbi (12), todos com 17 de eficiência, e Deryk (12), todos eles no último quarto.

Olivinha, por sua vez, foi o ganhador do Troféu Amaury Pasos de MVP Bud das Finais. A escolha foi feita através de uma comissão de notáveis e coroou a grande série feita pelo camisa 16 rubro-negro, que teve médias de 13,0 pontos, 9,0 rebotes e 18,8 de eficiência nas partidas contra Franca.

“É uma felicidade e um prazer imenso vestir essa camisa do Flamengo. Fazer a história do jeito que estamos fazendo é uma coisa que me orgulha bastante e que vou contar para minha filha e toda minha família o que estou vivendo e construindo aqui. É realmente um orgulho e um prazer muito grande fazer parte desse grupo e ajudar o Flamengo a conquistar esses títulos”, comentou Olivinha, que foi MVP Bud das Finais do NBB CAIXA pela segunda vez na carreira – foi também no último título do Flamengo na edição 2015/2016.

Com 12 pontos somente no último quarto, Deryk Ramos foi crucial para o título rubro-negro. O jogador, que havia sido campeão da edição anterior do NBB CAIXA pelo Paulistano/Corpore, agora é bicampeão do campeonato nacional de basquete, assim como Jhonatan, David Nesbitt e o técnico Gustavo De Conti, também ex-CAP.

“É indescritível. Tivemos 500 torcedores que vieram do Rio de Janeiro de ônibus para nos acompanhar, o Flamengo é realmente gigante. Poder participar disso, coroar uma temporada dessa aqui em Franca, no Pedrocão, não tem preço. A equipe de Franca merece todos os parabéns pela temporada que fez, mas aqui é Flamengo”, falou Deryk.

Pelo lado do Franca, que retornou às Finais do NBB CAIXA depois de oito anos, os destaques do Jogo 5 ficaram por conta dos alas David Jackson, com 18 pontos, e Didi, que saiu de quadra com 12 pontos em 12 minutos – ficou de fora do segundo tempo por conta das dores no cotovelo devido a uma queda no segundo quarto.

Apesar de não ter conquistado o título inédito do NBB, o clube da Capital do Basquete fez uma temporada de orgulhar o torcedor francano. A equipe foi campeã Paulista e da Liga Sul-Americana e reacendeu a autêntica paixão da cidade pelo basquete – algo que vice-campeonato nenhum pode tirar.

“É obvio que a derrota é doída e ela faz a gente crescer. Mas o time foi muito brioso, jogadores se empenharam, alguns deles jogando com dor, machucados. Chegamos nas finais de todos os campeonatos que disputamos, isso não é normal acontecer e por isso temos orgulho do trabalho nessa temporada”, declarou o técnico do Franca, Helinho Garcia.

O ala/armador André Góes, um dos grandes símbolos de raça do time francano ao longo do NBB CAIXA, também lamentou o vice-campeonato, mas elogiou a temporada da equipe. 

“Foi uma temporada vitoriosa. Lógico que saímos com o gosto amargo, ninguém sai contente perdendo uma final em casa, mas também temos que valorizar o segundo lugar. Perdemos para uma grande equipe, foram melhores hoje e ganharam. Saímos de cabeça erguida, sabemos que fizemos muitas coisas boas nessa temporada e com a certeza que podemos melhorar ainda mais para o próximo ano. Estamos tristes, mas satisfeitos por recolocar Franca no caminho do título”, disse Góes, que completou:

“Nossa torcida está de parabéns. Desde o começo, quando a equipe foi montada, passamos por momentos difíceis, eles sempre nos apoiaram, nos ajudaram a superar os desafios. Hoje eles também fizeram a parte deles, mas infelizmente não conseguimos retribuir dentro de quadra”, finalizou o jogador.

O NBB é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com os patrocínios oficiais da CAIXA, Budweiser, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Pátria Amada Brasil e Governo Federal.
Veja também:


Resultados das Finais do NBB CAIXA:

Jogo 1 – 19/05 (Domingo) – Flamengo 82 x 68 Sesi Franca Basquete – Ginásio Maracanãzinho

Jogo 2 – 23/05 (Quinta-feira) – Franca 88 x 79 Flamengo – Ginásio Pedrocão

Jogo 3 – 25/05 (Sábado) – Franca 77 x 71 Flamengo – Ginásio Pedrocão

Jogo 4 – 01/06 (Sábado) – Flamengo 76 x 62 Franca – Ginásio do Maracanãzinho

Jogo 5 – 08/06 (Sábado) - Franca 72 x 81 Flamengo - Ginásio Pedrocão

Relacionadas

Carlos André de Souza
Basquete de Araraquara joga em Santos
13/09/2019 às 22:40

Notícias

Carlos André de Souza
Basquete de Araraquara joga em Santos
13/09/2019 às 22:40