agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Esporte
FALE COM A REDAÇÃO:

Guerreiras conversam com técnica da Seleção Brasileira 

Pia Sundhage participou de videoconferência e respondeu perguntas sobre o futebol feminino 
Postado em: 21/05/2020 às 19:00
Autor: Redação
Guerreiras conversam com técnica da Seleção Brasileira 
Videoconferência durou cerca de uma hora e meia. Foto: Reprodução internet

Nesta quarta-feira (20), as atletas e comissão técnica das Guerreiras Grenás participaram de uma vídeo conferência com a técnica da Seleção Brasileira Feminina de futebol, Pia Sundhage. Além de Pia, participaram as auxiliares Lilie Persson e Beatriz Vaz, esta ajudando também na tradução.

Num primeiro momento, Pia e Lilie se apresentaram. “Quando falamos sobre o nível internacional de jogo, um futebol muito competitivo, precisamos pensar em algumas coisas. Temos que colocar em nossa cabeça a nossa capacidade de resiliência, de fazer algo novamente e melhorar”, disse Pia Sundhage.

Já a auxiliar Lilie comentou sobre quatro áreas que precisam ser trabalhadas. “Tem a parte técnica, e o brasileiro é diferenciado nisso, ele se destaca. Tem a parte tática e a importância da leitura de jogo, e essa leitura deve acontecer no momento de ataque, defesa transições… importante estar atento em todos os momentos. Tem a importância do condicionamento físico, para ter intensidade, alto nível. E a última área é a parte mental, sobre competirmos com nós mesmos, resiliência, persistência. Se queremos jogar em alto nível, precisamos pensar nessas quatro variáveis”, comentou.

Depois da apresentação, as atletas e comissão técnica iniciaram as perguntas com o auxílio de Beatriz Vaz, ajudando como intérprete, já que Pia se comunica com o idioma inglês.

Em uma das respostas, Pia falou como tenta extrair o máximo do futebol brasileiro. “Precisamos entender o estilo que jogamos, que maneira o futebol brasileiro vem jogando. Posso trazer a mentalidade vencedora das americanas e a organização das suecas, mas não posso tirar o que as brasileiras têm de melhor. Precisamos entender isso e passar a informação da melhor maneira para que as atletas consigam ter o melhor aproveitamento. E entender que a sua responsabilidade é para trazer o melhor para o grupo. O fundamental é pensar no grupo”, afirmou.

Segundo Carolina Melo, coordenadora do futebol feminino da Ferroviária, conversar com a técnica da Seleção Brasileira e suas auxiliares tem grande importância para o elenco Afeano. “Além da conhecer um pouco melhor a técnica da Seleção, tivemos a oportunidade de absorver um conteúdo de muita qualidade, tanto no aspecto futebolístico quanto cultural. E todas as atletas e integrantes da comissão estavam presentes, participando e empenhadas em aprender. Isso mostra que o nossa equipe permanece focada”, afirmou.