agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Esporte
FALE COM A REDAÇÃO:

Roque Júnior é apresentado oficialmente

Pentacampeão mundial concedeu sua primeira entrevista como diretor de futebol da AFE
Postado em: 08/06/2018 às 23:29
Autor: Carlos André de Souza
Roque Júnior é apresentado oficialmente
Roque Júnior foi apresentado nesta sexta-feira. Foto: Marcos Chiocchini/Os Campeões da Bola

A diretoria da Ferroviária reuniu a imprensa na tarde desta sexta-feira (8) na Sala de Imprensa da Fonte Luminosa, onde realizou a apresentação de seu novo diretor de futebol, o ex-jogador Roque Júnior, que como atleta teve passagem marcante pelo Palmeiras e se consagrou com a conquista do pentacampeonato da Copa do Mundo em 2002 com a Seleção Brasileira.

O ex-zagueiro vem para atuar ativamente na construção das estratégias técnicas para a gestão da equipe profissional, categorias de formação e futebol feminino. Além do conhecimento prático adquirido ao longo dos anos dentro de campo, Roque Júnior também apresenta preparo no campo acadêmico. O profissional obtém especializações em cursos na área técnica e de gestão, em instituições como a Universidade Trevisan, Universidade do Futebol, entre outras.

 

Presidente destaca preparo

O presidente da Ferroviária, Carlos Alberto Salmazo, falou sobre a escolha de Roque Júnior para a função. “É importante destacar o preparo que o Roque se dedicou, depois do encerramento de sua carreira como atleta, e procurou se aperfeiçoar na gestão do futebol e nos detalhes técnicos que norteiam a carreira de um profissional do futebol como gestor e como treinador. Para a Ferroviária é motivo de muita alegria e satisfação trazer um profissional desse gabarito para trabalhar com a gente aqui, que se encaixa perfeitamente nas estratégias e no projeto do clube”, destacou.

 

Diretor executivo fala sobre novo ciclo

Para o diretor executivo Pedro Martins, a chegada de Roque Júnior visa promover uma evolução após o ciclo que foi encerrado com a eliminação na Série D do Brasileiro. O novo diretor de futebol atuará na construção da equipe que disputará a Copa Paulista, já visando o Paulistão de 2019. “O nome do Roque vem primeiramente porque é um profissional que tem tudo a ver com o que a Ferroviária quer construir em termos de futuro. É um profissional que tem uma visão de futebol privilegiada e procura analisar esse esporte com uma visão muito mais complexa e sistêmica do jogo. O objetivo é que ele entre de uma maneira direta nas estratégias de futebol da equipe principal, das equipes de formação e da equipe feminina da Ferroviária, ou seja, que ele participe da construção de todas as equipes de futebol do clube”, salientou Pedro, que acrescentou que Roque Júnior terá participação determinante na escolha da nova comissão técnica e do elenco da Copa Paulista.

 

Roque Júnior cita desafio

Em suas primeiras palavras como diretor de futebol da Ferroviária, Roque Júnior destacou sua satisfação com o desafio. “Estou muito feliz por ter vindo para a Ferroviária. Na verdade aceitei porque vim aqui conhecer mais de perto, umas duas semanas antes, o que é a organização da Ferroviária e, com as informações que eu tinha, isso me deixou mais contente e certo da minha escolha. Hoje eu venho para uma função que não vinha fazendo nos últimos anos, mas que fiz por alguns anos depois que parei de jogar”, explicou.

 

Carreira vitoriosa

José Vítor Roque Júnior tem 41 anos e nasceu em Santa Rita do Sapucaí-MG. Foi revelado em 1993 pelo time de sua cidade natal, o Santarritense, e um ano depois acertou sua transferência para o São José. Em 1995 chegou ao Palmeiras, onde viveu grande fase até 2000, inclusive como titular da campanha que resultou no título da Libertadores de 1999.
Deixou o Palmeiras para atuar pelo futebol europeu, onde defendeu Milan (Itália), Leeds (Inglaterra), Siena (Itália), Bayer Leverkusen e Duisburg (ambos da Alemanha), Al-Rayyan (Catar), antes de voltar ao Palmeiras em 2008 e encerrar sua carreira no Ituano em 2010.

Fora das quatro linhas, Roque Júnior já foi proprietário de um clube, o Primeira Camisa, onde atuou na parte de gestão. Trabalhou ainda como diretor de futebol do Paraná Clube e integrou a comissão técnica de Felipão na Copa de 2014. Teve ainda duas experiências como técnico à frente de XV de Piracicaba e Ituano.

“Hoje me sinto preparado. No futebol de hoje, as coisas estão muito atreladas umas às outras. A questão sistêmica hoje faz parte do futebol, então a experiência que tive como treinador hoje me serve como gestor e a experiência que tive como gestor também me serve como treinador. E é o futebol, aquilo que sempre fiz e quero continuar fazendo. Espero contribuir à altura e as expectativas da diretoria e dos torcedores e tenho certeza de que a Ferroviária tem um grande caminho pela frente, por estar reestruturando e reorganizando nos últimos anos a maneira de pensar e executar o futebol”, concluiu.