agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Raízen paralisa atividades em Araraquara e centenas são demitidos

Além da Usina Tamoio, grupo Raízen fechou também o parque industrial de outra usina em Dois Córregos
Postado em: 13/11/2017 às 16:10
Autor: Chico Lourenço
Raízen paralisa atividades em Araraquara e centenas são demitidos

Cerca de 250 funcionários da antiga Usina Tamoio, localizada entre Araraquara e Ibaté, foram demitidos no início da manhã desta segunda-feira, dia 13.

Os trabalhadores foram pegos de surpresa quando chegaram para iniciar o serviço. Informados das demissões, foram colocados no ônibus de volta para casa. Entre os demitidos há pessoas de Araraquara, Ibaté, São Carlos e outras cidades da região.

Ao Portal Morada o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Araraquara, Antônio Gonçalves Filho, ressaltou que a situação é preocupante, mas que juridicamente não há nada o que possa ser feito diante da decisão da Raízen, grupo investidor no setor sucroalcooleiro. “Tivemos um pedido da empresa de reunião para o dia de hoje. E, para nossa surpresa, a empresa veio com o anúncio das demissões. Negociamos um pacote de benefícios com a empresa, mas infelizmente entendo que nada podemos fazer juridicamente”, disse o representante do sindicato da categoria.

Além de Araraquara o grupo Raízen decidiu encerrar as atividades de uma outra unidade, em Dois Córregos, também nesta segunda-feira. Questionado dos motivos do encerramento das atividades, a empresa disse que o grupo decidiu suspender a atividade industrial por um período de 2 anos “por conta da menor disponibilidade de cana-de-açúcar nestas regiões e visa otimização logística e de produção da Raízen.”

 

Posicionamento da Raízen

Por meio de nota, a empresa disse que “a Raízen decidiu suspender as atividades industriais das unidades Dois Córregos, localizada na cidade de Dois Córregos (SP), e Tamoio, em Araraquara (SP) por um período, inicialmente, previsto de 2 anos.

A suspensão se dará por conta da menor disponibilidade de cana-de-açúcar nestas regiões e visa otimização logística e de produção da Raízen.

A cana-de-açúcar destinada às unidades Dois Córregos e Tamoio será redirecionada a outras unidades da empresa não havendo redução da moagem total do Grupo Raízen. A operação agrícola própria e dos fornecedores de cana da Raízen não será impactada.”

 

Prefeitura de Araraquara

O prefeito Edinho, na manhã desta segunda-feira, dia 13, foi informado pelo Sindicato dos Trabalhadores da Alimentação de Araraquara e Região, por meio do seu presidente, Antônio Gonçalves, que a Usina Tamoio estava demitindo os seus trabalhadores e desativando a unidade. Imediatamente, o prefeito acionou a direção do Grupo Raízen solicitando informações e sobre a possiblidade de se reverter a situação.

A direção do grupo se comprometeu a realizar, o mais breve possível, uma reunião com o Chefe do Executivo para formalizar a posição da empresa. Mas, já antecipou que o quadro não é de fechamento de unidade.

"É lamentável a suspensão, mesmo que temporária, das atividades da Usina Tamoio. São centenas de empregos, famílias que, a partir de hoje, sofrerão com o desemprego. Não podemos aceitar. Já me coloquei à disposição do Sindicato para lutar contra essa situação que nos entristece", declarou Edinho.

O prefeito de Araraquara aguarda a reunião sugerida pela direção do grupo Raízen para entender o que de fato está acontecendo.