Grupo desautoriza captação de currículos na Beneficência

Gestal afirma que as atitudes tomadas até agora se deram sem o conhecimento e autorização do grupo que pretende assumir o hospital

Compartilhe

Grupo desautoriza captação de currículos na Beneficência
 
 
Mais de três mil pessoas se aglomeraram na última segunda-feira (13) na porta da antiga Beneficência Portuguesa, após uma convocação para entrega de currículos. 
O recrutamento, no entanto, foi feito sem a autorização da Gestal, grupo empresarial que está assumindo a gestão do hospital. Uma nova convocação, anunciada para a próxima segunda-feira (20), já foi suspensa. 
Em nota publicada na noite desta terça-feira (14), o grupo declarou que “não autoriza nova captação de currículos para trabalho no hospital, anunciada para o próximo dia 20 de março”. A Gestal afirma que tem compromisso com o pagamento da dívida com os ex-trabalhadores do hospital, que estão há mais de um ano sem conseguir receber os seus direitos. “Há também dívidas com fornecedores e tributos fiscais. A primeira negociação já foi iniciada com o sindicato dos trabalhadores da saúde. Posteriormente, todos os demais credores também serão procurados”, declarou.
Leia trechos da nota:
 
 “A Gestal iniciou os primeiros passos para assumir a direção do hospital, na sexta-feira, dia 10, quando já havia sido feita a convocação para entrega de currículos na sede do hospital. A Gestal não orientou e não autorizou esta ação, ou nenhuma outra em seu nome, mesmo assim, em respeito às pessoas que lá estiveram avalia a melhor forma de aproveitamento destes currículos e também os dos ex-trabalhadores do tradicional serviço de saúde, preferencialmente os sindicalizados. A Gestal, por meio de seu representante legal, Marcos dos Santos, não autoriza ninguém a assumir compromissos em nome do grupo ou do hospital Beneficencia Portuguesa de Araraquara. As atitudes isoladas tomadas deliberadamente até então, se deram sem o conhecimento e autorização da Gestal, que pede desculpas pelos transtornos criados nos últimos dias em Araraquara, sem sua anuência. O grupo de gestão empresarial e investimento firma compromisso de prestar as informações corretas sobre a aquisição do tradicional hospital de Araraquara, o plano de pagamento das dívidas e o programa de reabertura e implantação de serviços de saúde, nos próximos dias, depois do cumprimento de algumas etapas legais desta transição”.