agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Preço da cesta básica registra queda de 1,16% em maio

Redução foi puxada pelo setor de alimentos com destaque para o segmento de hortifruti
Postado em: 11/06/2019 às 16:34
Autor: Redação
Preço da cesta básica registra queda de 1,16% em maio
Hortifruti puxou queda da cesta básica

O valor médio da cesta básica araraquarense registrou queda durante o mês de maio. De acordo com levantamento feito pelo Núcleo de Economia do Sincomercio Araraquara, em nove supermercados da cidade, a redução foi de 1,16% em relação a abril de 2019. Já na comparação interanual a cesta está 9,13% mais cara, resultado dos sete meses de alta ocorridos entre setembro de 2018 e março de 2019.

Na comparação mensal, a categoria de alimentos apresentou queda de 1,93% enquanto os produtos de limpeza doméstica e higiene pessoal ficaram mais caros, variando 3,2% e 0,97%, respectivamente.

A pesquisa do Núcleo de Economia revela ainda que o barateamento no setor de hortifruti tem relação tanto com a perda de qualidade dos produtos, causada pelas chuvas que prejudicaram a produção, quanto pela chegada da segunda safra aos mercados, que aumenta a quantidade ofertada pressionando os preços para baixo.

Após quase seis meses em alta, o feijão carioca segue registrando queda de preço pelo segundo mês consecutivo. Frente às elevadas cotações nos últimos meses, provocadas principalmente pela redução da área plantada, os consumidores reduziram a procura pelo grão e buscaram substitutos, contribuindo para o recuo dos preços. Por outro lado, as desvalorizações da batata e da cebola estão atreladas, sobretudo, às chuvas que atingiram as plantações entre janeiro e abril, afetando a qualidade e diminuindo a produtividade da segunda safra.

A redução no valor médio da cesta só não foi maior devido aos aumentos de preços registrados pelos produtos de limpeza doméstica e higiene pessoal, que subiram, respectivamente, 3,2% e 0,97% em relação ao mês anterior. Mais de dois terços desses itens ficaram mais caros em maio, com destaque para o sabão em pó (5,1%), terceiro item com maior variação no mês.