agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Sincomércio pede comércio aberto com restrições de horário

Sindicato apresentou proposta com horários escalonados no centro estendido de Araraquara
Postado em: 05/05/2020 às 21:27
Autor: Luís Antonio
Sincomércio pede comércio aberto com restrições de horário

O Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomércio) publicou nesta terça-feira (5) uma sugestão de plano de reabertura para o comércio no município.  De acordo com a entidade, as medidas levam em consideração as regras de prevenção à saúde contra a disseminação do coronavírus, segundo os protocolos firmados pelo Governo do Estado.

O sindicato propõe a abertura dos estabelecimentos considerados essenciais e os não essenciais, instituindo normas para funcionamento em horários alternados (veja tabela abaixo) no centro estendido de Araraquara, compreendido como o contorno entre Rua Castro Alves (Rua 16), Avenida Padre Francisco Sales Colturato (Av. 36), Avenida Bento de Abreu, Avenida Luís Alberto, Alameda Paulista, Rua João Batista de Oliveira, Avenida Santo Antônio, Rua Antônio Prado e Avenida Sete de Setembro.     

Pela proposta do sindicato, o comércio que atua fora desta abrangência do centro estendido, à exceção dos Shopping Centers (ver Grupo 5), poderá exercer suas atividades em horário normal.

 

Grupo 1 (horário normal de funcionamento):

Comércio varejista de gêneros alimentícios

Comércio varejista de carnes e pescados (açougues e peixarias)

Comércio varejista dos feirantes

Comércio varejista de frutas e verduras

Comércio varejista de alimentos para animais e banho e tosa

Comércio varejista de bebidas

Comércio varejista de produtos farmacêuticos

Comércio varejista de material médico-hospitalar científico

Comércio varejista de material ótico

Comércio varejista de materiais de construção Lavanderia Locação de veículos

 

Grupo 2 (de segunda-feira a sábado, das 9 às 15 horas):

Comércio varejista de peças e acessórios para veículos

Comércio varejista de equipamentos e suprimentos de informática

Comércio varejista de material elétrico e aparelhos eletrodomésticos

Comércio varejista de ferragens e ferramentas

Comércio varejista de tintas e materiais para pintura

Comércio varejista de vidros

Comércio varejista de madeira e artefatos

Comércio varejista de flores e plantas

 

Grupo 3 (de segunda-feira a sábado, das 10 às 16 horas):

Comércio varejista de equipamentos de telefonia e comunicação

Comércio varejista de material fotográfico e cinematográfico

Comércio varejista de material de escritório e papelaria

Comércio varejista de livros, jornais e revistas

Comércio varejista de vestuário, calçado e afins

Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal Institutos de beleza, cabeleireiros e salões de barbeiros

Comércio varejista de tecidos e artigos de armarinhos

Comércio varejista de móveis e utensílios

Comércio varejista de jóias e semijóias

 

Grupo 4 (de segunda-feira a sábado, das 11 às 17 horas):

Comércio varejista não especificados anteriormente

Serviços não especificados anteriormente

 

Grupo 5 (de segunda-feira a sábado, das 12 às 18 horas):

Shopping Centers

 

O presidente do Sincomércio, Antônio Deliza Neto, afirma que, dessa forma, as empresas deverão exercer suas atividades com 50% do quadro de pessoal com jornada diária de trabalho de 6 horas, em regime de banco de horas. Deliza Neto afirma que a paralisação quase que total das atividades comerciais das empresas que não são consideradas essenciais pelo Poder Público e a falta de amparo por medidas econômicas efetivas voltadas à manutenção dos empregos acarretam “preocupante aumento no número de dispensas e de suspensões de contratos de trabalho”.

 

Isolamento baixo ameaça retorno

Nesta segunda-feira (4), durante entrevista coletiva no Palácio Bandeirantes, em São Paulo, o governador Joao Dória afirmou que os municípios que não atingirem o patamar mínimo de 50% de índice de isolamento social estarão automaticamente excluídos do plano de abertura das atividades comerciais a partir do dia 11 de maio. Caso essa regra seja efetivamente considerada

Araraquara (46%) e Matão (47%) estão no grupo dos 20 municípios do estado de São Paulo com menor índice de isolamento social. Segundo o governador, essas cidades precisam melhorar esse índice se quiserem flexibilizar as restrições após o término do atual decreto. “Não havendo o índice superior a 50%, já por esse item as cidades estarão automaticamente excluída de flexibilização”, disse Dória.