agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Isolamento social de Araraquara “estaciona” em 41%

Baixo índice pode comprometer saída da quarentena. Governador anuncia proposta nesta sexta-feira (8)
Postado em: 07/05/2020 às 20:29
Autor: Luís Antonio
Isolamento social de Araraquara “estaciona” em 41%
Edinho Silva recebe representantes do setor comercial de Araraquara

Nesta sexta-feira (8), o governador João Doria (PSDB) anunciará em entrevista coletiva como será a continuidade da quarentena no Estado de São Paulo  a partir do próximo dia 11 de maio. Segundo as diretrizes do governo paulista, o estado será dividido em regiões, com possibilidade de flexibilização em alguns locais do interior com menor transmissão da doença e maior capacidade de atendimento médico.

Outro critério que fundamentará a flexibilização é o índice de isolamento social. Segundo o governador, os municípios que não atingirem o patamar mínimo de 50% estarão automaticamente excluídos do plano de abertura das atividades comerciais.

Nos últimos dias, Araraquara “estacionou” num patamar bastante baixo de isolamento social. O município registrou 41% de isolamento entre segunda-feira (4) e quarta-feira (6) e manteve-se entre as cidades com menor nível de adesão à quarentena, o que pode impedir, pelos critérios do governo paulista, a flexibilização das medidas restritivas.

Nesta quinta, o prefeito Edinho Silva recebeu representantes dos setores econômicos de Araraquara para uma reunião sobre o combate ao novo coronavírus (causador da pandemia da Covid-19) e seus impactos na economia.

Participaram o presidente da Acia (Associação Comercial e Industrial de Araraquara), José Janone Júnior; o presidente do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara), Antônio Deliza Neto; o presidente do SinHoRes (Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Araraquara), Fernando Pacchiarotti; e o superintendente do Shopping Jaraguá, Douglas Borges.

O prefeito de Araraquara se solidarizou com os empresários e os trabalhadores, mas antecipou que seguirá as determinações do Governo do Estado e do Ministério Público.

"A situação de muitos empresários e trabalhadores é complicada por causa da queda nas vendas e nas receitas, o que já gerou inúmeras demissões. Porém, nossas ações de flexibilização da quarentena irão ser tomadas em sintonia com o Governo do Estado, que fará anúncio de novas medidas nesta sexta-feira, e também dialogando com o Ministério Público, diante das informações da saúde", afirmou o prefeito.