agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Após 43 anos de profissão, servidor se aposenta e recebe homenagens

José Carlos Amaral começou a carreira em 1977 como Agente de Segurança Penitenciária, em Araraquara
Postado em: 27/01/2021 às 16:13
Autor: Redação
Após 43 anos de profissão, servidor se aposenta e recebe homenagens
Amaral se aposenta após 43 anos de serviços prestados na SAP

Marcus Liborio - CRN

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) foi o primeiro e único emprego de José Carlos Amaral. Após 43 anos de dedicação e empenho à Pasta, chegou, finalmente, a aposentadoria. À frente do setor de Inteligência da Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Noroeste (CRN), o servidor público estadual se emocionou ao ser surpreendido por colegas de profissão em homenagem prestada em seu último dia de trabalho.

“O sentimento é de missão cumprida”, exaltou Amaral, diante do coordenador da CRN, Carlos Alberto Ferreira de Souza, de diretores que atuam na Coordenaria e de outros colegas de serviço. Visivelmente emocionado, o homenageado assistiu a um vídeo com declarações de diretores e funcionários dos 44 estabelecimentos penais abrangidos pela CRN, além de ser presenteado pelos amigos.

Entre os presentes, uma placa como forma de reconhecimento e agradecimento pelos serviços prestados à SAP ao longo de mais de quatro décadas. “Confesso que fiquei muito triste em parar de trabalhar, pois o Estado foi o único lugar que trabalhei na minha vida. Agora, nessa nova fase, tenho que aprender a viver outra vez”, disse.

 

Referência

Para o coordenador da CRN, Amaral é uma referência e fez a diferença por onde passou. “Durante a carreira dele na SAP, atuou a maior parte do tempo no setor de Inteligência. Porém, ele sempre foi mais do que um assessor. É um profissional que conhece todo o sistema prisional e nunca se intimidou, apesar dos riscos do trabalho. Esteve todo esse tempo na linha de frente, sem medir esforços para que o sistema prisional fosse o que é hoje”, destaca Carlos Alberto.

 

Trajetória

Amaral começou a sua carreira na SAP como Agente de Segurança Penitenciária (ASP) na Penitenciária “Dr. Sebastião Martins Silveira” de Araraquara, no dia 8 de dezembro de 1977. Depois, atuou  na Penitenciária "Joaquim de Sylos Cintra" de Casa Branca, como diretor de Segurança.

“É um trabalho que requer muita dedicação. Quando você está à frente da segurança de uma unidade prisional, trabalha 24 horas por dia. Então, você precisa estar sempre atento para as coisas que estão acontecendo e manter a cadeia na disciplina. Enquanto eu atuei em presídios, nunca teve fuga nem rebelião”, orgulha-se. 

Amaral também passou pelas coordenadorias de Unidades Prisionais da Região do Vale do Paraíba e Litoral (Corevali) e da Região Central (CRC), assumindo o setor de Inteligência, mesmo cargo ocupado na CRN, onde se aposentou no último dia 19 de janeiro, aos 64 anos. “Conheço gente dentro da SAP em todo Estado”, recorda-se.