Araraquara tem déficit de 10 viaturas para ronda escolar

Polícia Militar determina oito escolas por viatura; cidade tem cerca de 100 unidades de ensino e apenas duas viaturas da ronda

Compartilhe

Araraquara tem déficit de 10 viaturas para ronda escolar
 
A cidade de Araraquara tem um déficit de pelo menos dez viaturas de ronda escolar, segundo dados apresentados pela Secretaria de Estado de Segurança Pública em resposta a requerimento de informação feito pela deputada estadual Márcia Lia à Pasta. O município conta com cerca de 100 unidades de ensino fundamental e médio, creches e ensino complementar, dentre públicas e particulares, e apenas duas viaturas de ronda escolar. O ideal, segundo a própria Polícia Militar, é que cada viatura faça a ronda de oito escolas por turno.
 
"Encaminhei o requerimento de informação à Secretaria motivada por denúncias de casos de violência e tráfico de drogas em escolas estaduais da cidade que, no nosso entendimento, deveriam ser coibidos pela ronda", observa a deputada Márcia Lia.
 
O requerimento questionava os métodos de segurança e fiscalização aplicados nos arredores e interior das escolas para diminuir a criminalidade e o tráfico de drogas, como está organizada a ronda escolar, seu efetivo e viaturas e como é feita a distribuição dos turnos.
 
Na resposta assinada pelo tenente-coronel PM chefe de gabinete interino estadual, Fabio Luis Pelegrini, a informação é de que o programa é realizado em cidades com mais de 15 mil habitantes – em torno de 300 municípios, segundo estimativa do IBGE para 2016 – e conta com 499 viaturas e 998 policiais em todo o Estado. O trabalho é feito em dois turnos – das 6h45 às 14h45 e das 15h30 às 23h30.
 
Especificamente em Araraquara, há duas viaturas e quatro policiais militares vinculados ao programa de Ronda Escolar, atuando em dois períodos diários.
 
O texto ainda diz que cada viatura deve atender, em média, oito escolas "dentro do possível", dando prioridade para as escolas estaduais, depois as municipais e, por fim, as privadas. Os policiais ainda são orientados a fazer ponto de estacionamento, ficando no local mais ou menos tempo de acordo com os indicadores criminais dos arredores da escola, e a entrar na unidade para contatar a direção, ao menos uma vez por semana.
 
Desta forma, para cobrir as cerca de 100 escolas de Araraquara a cidade precisaria de 12 a 13 viaturas da Ronda Escolar, enquanto hoje o efetivo é de duas, um déficit que varia de 10 a 11 viaturas e de 20 a 22 policiais.
 
No ano passado, houve registro de casos de violência e denúncias de tráfico de drogas nos arredores e área interna de três escolas estaduais de Araraquara – EE Léa de Freitas Monteiro, no Jardim Brasil; EE Bento de Abreu, no Centro; e EE João Batista de Oliveira, no bairro Santa Angelina.