agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Caso Hemilly: estudantes fazem ato contra a violência

Adolescente foi agredida e morta por um tio no último sábado (10), em Araraquara
Postado em: 12/03/2018 às 15:27
Autor: Luís Antonio
Caso Hemilly: estudantes fazem ato contra a violência

O velório da adolescente Hemilly Brenda Gonçalves de Oliveira, de 14 anos, realizado na funerária Sinsef, em Araraquara, além da esperada comoção de familiares e amigos da garota, também teve um ato promovido por alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental “Ruth Cardoso”, unidade que ela frequentava.

Hemilly foi brutalmente espancada por um tio, Washington Samuel Gonçalves de Oliveira, 27 anos, no último sábado (10), na casa dos avós, onde a adolescente morava, no Jardim Maria Luiza. Ela chegou a ser socorrida e permaneceu internada na Santa Casa de Araraquara, onde passou por uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos provocados pela agressão e faleceu.

O tio foi preso em flagrante por tentativa de homicídio. O delegado de plantão, Arnaldo Davoglio, pediu a prisão temporária do agressor, que foi aceita pela justiça na audiência de custódia. Washington foi encaminhado para o ADP - Anexo de Detenção Provisória e agora vai responder pelo crime de homicídio.

Portando cartazes com frases contra a violência, alunos e colegas da pequena Hemilly homenagearam a garota.  “A lembrança que ficará na lembrança”, dizia uma das faixas. “#Não a violência” também foi levantado pelos estudantes.

Em nota, a secretaria municipal da Educação também lamentou o ocorrido. “Ser mulher é um ato quase heróico. Segundo a Organização das Nações Unidas, 70% de todas as mulheres no mundo já sofreram ou irão sofrer algum tipo de violência em algum momento de suas vidas. Muitas irão perder suas vidas”, afirmou o texto. “A Secretaria Municipal da Educação vem a público repudiar toda e qualquer forma de violência, especialmente contra a mulher, assim como, reafirmar seu compromisso na urgência de combater e superar o quadroda violência contra a mulher em nossa cidade, através da promoção de ações que consolidem relações mais humanas, de respeito e de paz”, completou.

O velório da garota seria realizado no Velório Municipal de Araraquara. Devido a infestação de baratas no local, a família teve que mudar o endereço para a despedida (veja vídeo abaixo).