agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

“Quem perde é a democracia”, afirma Edinho Silva

Prefeito de Araraquara comentou a decisão do juiz Sérgio Moro
Postado em: 06/04/2018 às 07:30
Autor: Luís Antonio
“Quem perde é a democracia”, afirma Edinho Silva
Edinho Silva, prefeito de Araraquara, e o ex-presidente Lula

O juiz federal Sérgio Moro determinou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Conforme a decisão, Lula terá até as 17h desta sexta-feira (6) para se apresentar à Polícia Federal.

“Relativamente ao condenado e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17h do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão”, decidiu Moro.

A medida foi tomada após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que negou um habeas corpus protocolado pela defesa para mudar o entendimento firmado pela Corte em 2016, quando foi autorizada a prisão após o fim dos recursos naquela instância. Lula foi condenado a 12 anos e um mês na ação penal do tríplex do Guarujá (SP), na Operação Lava Jato.

 

Edinho critica decisão

Edinho Silva (PT), prefeito de Araraquara, afirmou que a prisão do presidente Lula enfraquece a democracia e o seu pilar que é o Estado Democrático de Direito. ”A nossa Constituição Brasileira, nossa lei maior, é clara ao garantir o trânsito em julgado”, declarou o prefeito, uma das principais lideranças do Partido dos Trabalhadores no estado de São Paulo.  

Por meio de nota publicada no início da noite dessa quinta-feira (5), Edinho a decisão do STF sobre o habeas corpus preventivo impetrado pela defesa do presidente Lula em nada colaborou com o processo de fortalecimento institucional e da estabilidade democrática do nosso país.

“Existe uma clara tentativa, por meio de forças políticas e sociais, de se apequenar a biografia do maior presidente da história brasileira, subsidiando-se num fato tão frágil como o da acusação sobre um imóvel que nunca lhe pertenceu. Não é o Lula quem perde, até porque a história já lhe fez justiça, quem perde é o Brasil que se inspira na liberdade como um direito”, disse.