agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Vereador pediu até transporte para levar assentados à sessão

Investigado pelo Conselho de Ética, Zé Luiz (PPS) solicitou transporte para moradores do assentamento acompanharem sessão
Postado em: 07/10/2019 às 17:31
Autor: Redação
Vereador pediu até transporte para levar assentados à sessão
Vereador Zé Luiz (PPS)

Por: Luís Antônio/Marcelo Bonholi

Desde o início do ano, o vereador Zé Luiz (PPS) foi o responsável por mais de 100 pedidos para o setor de transporte da Prefeitura de Araraquara. A maioria dos protocolos corresponde a solicitação de transporte para atender times do futebol amador de Araraquara. Há, porém, alguns cuja natureza foge do interesse público.

O Portal Morada denunciou recentemente uma solicitação de equipamentos públicos para atender uma festa particular (leia aqui). Esse requerimento motivou a abertura de um processo na Comissão de Ética da Câmara de Araraquara para apurar o uso desse expediente para benefício pessoal.

No montante de mais de uma centena de pedidos, há um datado do dia 22 de fevereiro, assinado pelo vereador e destinado ao prefeito municipal Edinho Silva, solicitando um “ônibus para os moradores do Assentamento Bela Vista que virão para Sessão da Câmara Municipal” no dia 26 de fevereiro de 2019. Naquele dia estava prevista a aprovação do projeto, de autoria do próprio Zé Luiz, que denominava como Camila Mazzeu a casinha do Correios do assentamento.

O Portal Morada apurou que a votação acabou não ocorrendo na data prevista, mas a solicitação do vereador foi encaminhada com assinatura de Alan Silva, chefe de gabinete da Prefeitura de Araraquara, “para providência” e, posteriormente, pela gestora de projetos Rafaela Belotti à Coordenadoria Executiva de Suprimentos e Logística “para verificar a possiblidade de atendimento”.

A denúncia pode engrossar a apuração da Comissão de Ética contra o vereador, além da análise da Promotoria Pública, se houver o entendimento de que há improbidade na mobilização da máquina pública para aprovação de um projeto do Poder Legislativo, uma vez que o município disponibilizou estrutura para prestigiar uma proposta assinada por um representante do Poder Legislativo.