agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Luxo: Câmara de Américo quer comprar carro de R$ 170 mil

Proposta, discutida a portas fechadas no Legislativo, conquistou a simpatia de todos os vereadores
Postado em: 14/11/2017 às 16:41
Autor: Chico Lourenço
Luxo: Câmara de Américo quer comprar carro de R$ 170 mil
Fachada da Câmara Municipal de Américo

Que o transporte coletivo no Brasil é ruim não é novidade para ninguém. Afinal, ponto de ônibus descoberto, sol quente, chuva, coletivo lotado é realidade de muita gente. Em Américo Brasiliense, por exemplo, o transporte público não existe após às 20h e muitos trabalhadores, principalmente do comércio, estão voltando a pé para casa.

Mas, nessa mesma cidade, quem assume uma cadeira de vereador na Câmara Municipal vive uma realidade bem diferente. Ao ponto de discutir a portas fechadas a compra de um carro luxuoso no valor de R$ 170 mil.

O assunto foi divulgado com exclusividade pelo Jornal da Morada (AM/FM) nesta terça-feira, dia 14. Em entrevista, mesmo sem deixar claro o valor do veículo, o presidente do Legislativo ameriliense confirmou que houve a reunião e que todos os vereadores concordaram com aquisição. “Precisamos trocar o nosso carro, que é de 2006, e vamos abrir licitação para adquirir um novo. Mas ainda não ficou decido o valor do carro”, disse Divaldo de Camargo Pereira (PSD).

Entretanto, fontes ouvidas pela reportagem confirmaram que os vereadores ‘fecharam questão’ pelo carro de quase R$ 200 mil. Apenas um dos parlamentares não teria gostado da ideia, mas não conseguiu apoio na reunião e preferiu não confrontar com a maioria.

 

Ninguém quer pagar a conta

Mas enquanto na Casa de Leis a ideia luxuosa dos parlamentares teve grande aceitação, nas ruas de Américo a reprovação foi unânime e o assunto pegou todo mundo de surpresa. “Na última sessão, dia 6, ninguém falou nada sobre isso. Em uma cidade que falta médico, remédio e esses vareadores falando em comprar carro de R$ 170 mil. Eles deveriam divulgar isso para saber o que o povo pensa, mas não decidir a portas fechadas”, disse Armende Cerqueira da Silva, o “Menininho”, que acompanha as sessões na Câmara Municipal.

“Aqui em Américo é um vereador pior que o outro. Enquanto eles querem carro de R$ 170 mil, o hospital não tem remédio. Tem duas semanas que vou buscar medicamento e dizem que está em falta. Porque não usam esse dinheiro para comprar remédio”, reclamou Teresinha Furlan.

A alegação dos vereadores para a necessidade de um carro neste valor, segunda fontes do Portal Morada, é que a Câmara precisa de um carro com capacidade para 7 lugares.