agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Américo: contribuinte vai pagar 10,5% de reajuste da água

Vereadores aprovaram aumento de 7,5%, mais o índice da inflação, que fechou 2017 em 2,95%
Postado em: 10/01/2018 às 12:10
Autor: Chico Lourenço
Américo: contribuinte vai pagar 10,5% de reajuste da água
IPCA fechou 2017 em 2,95%, divulgou o IBGE na manhã desta quarta-feira, dia 10 (Foto: Portal Morada)

O morador de Américo Brasiliense vai pagar pelo menos 10,5% a mais no valor da conta d’agua a partir deste mês de janeiro. Nesta quarta-feira, dia 10, o IBGE – Estatuto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou nesta quarta-feira, dia 10, que a inflação oficial fechou o ano de 2017 em 2,95%.

No final de dezembro a Câmara Municipal de Américo aprovou projeto de lei da Prefeitura reajustando o valor da água em 7,5%, mais o índice da inflação. A proposta foi aprovada por 10x1 votos, com a ausência do vereador Luzimar Baianinho (PR). Veja a reportagem abaixo.

Contribuintes amerilienses ainda não tinham certeza de quanto pagariam a mais pela água, já que o projeto de lei do Executivo, aprovado pelos vereadores, não citava o índice que seria usado para calcular o aumento na conta.

Além disso, ao defender o seu voto favorável ao reajuste, a vereadora Marly Pavão (PMDB) ainda confundiu a opinião pública ao apontar que não haveria inflação sobre o reajuste de 7,5%, apresentando equivocadamente o IGP-M, índice que teve deflação e calcula o preço do aluguel, por exemplo. “Fui induzida ao erro. Essa informação foi passada pelo assessor de comunicação da Prefeitura João Amaral. Vou procurar saber porque me passaram esta informação”, ressaltou Marly.

Procurado pelo Portal Morada o diretor de comunicação da Prefeitura negou que tenha passado informações à parlamentar sobre qualquer índice inflacionário. “Eu não falei com a Marly sobre isso. O que ela está falando não é verdade”, disse Amaral. O diretor do DAEMA, Alan Stain, confirmou para a reportagem que o departamento utiliza o IPCA como base de cálculo do reajuste. 

 

Aprovação

O projeto passou por duas sessões extraordinárias durante o recesso parlamentar para ser aprovado. A primeira tentativa ocorreu às vésperas do Natal e sem alarde. Mas a votação foi adiada depois que o Jornal da Morada (AM/FM) divulgou a data da reunião com exclusividade. Mas o prefeito encaminhou um texto substitutivo e conseguiu passar a matéria com tranquilidade no dia 27 de dezembro.

 

Veja como votou cada vereador:

A favor do reajuste

Diego Viveiros (PTB)

Thiago Lima (PV)

Mário Campos (PV)

Marly Pavão (PMDB)

Roberto da Anchieta (PV)

Zé Roberto (PR)

Alemão do Transporte (PT)

Trajano Filho (PSDB)

Zélia Gracindo (DEM)

Cidão da Unimed (PRB)

 

Contra o reajuste

Leandro Mancha (DEM)

 

Ausente

Luzimar Baianinho (PR)

*O presidente da Câmara votaria apenas em caso de empate.