agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Advogados protocolam pedido de cassação de vereador de Dourado

Denúncia de um morador, sobre foto do presidente com linguiça calabresa e duas cebolas na boca, foi protocolada na tarde de quinta-feira, dia 13
Postado em: 14/09/2018 às 09:20
Autor: Chico Lourenço
Advogados protocolam pedido de cassação de vereador de Dourado
Foto do presidente da Câmara de Dourado, Braz Mecânico, que circula nas redes sociais

O presidente da Câmara de Dourado, Braz Mecânico (PSDB), poderá responder a um processo de impeachment por possível quebra de decoro parlamentar, caso a denúncia protocolada na tarde desta quinta-feira, dia 13, seja aceita pela maioria do Legislativo.

Segundo informações, obtidas pelo Portal Morada, o pedido de formação de uma Comissão Processante com o objetivo de promover a cassação do presidente foi protocolada por dois advogados às 16h de ontem. O documento foi assinado por um cidadão morador em Dourado.

No processo, segundo informações, está anexada uma foto que serve como base para a denúncia. A imagem mostra o vereador Braz Mecânico com uma linguiça calabresa na boca. Na outra ponta da linguiça há duas cebolas. O presidente da Câmara, no entanto, se defende e diz que a foto foi registrada durante uma confraternização com a terceira idade. Festa que ele participa todo ano.

A denúncia ocorreu dias após quatro vereadores serem afastados de seus mandatos após uma denúncia, protocolada por um suplente de vereador, apontar possível favorecimento a uma empresa privada, instalada há mais de 10 anos no município.

O presidente da Câmara, Braz Mecânico (PSDB), em entrevista ao Jornal da Morada (AM/FM) na manhã de quarta-feira, dia 12, defendeu o afastamento dos colegas de plenário porque, segundo ele, existe previsibilidade no Regimento Interno da Casa para afastar o parlamentar após uma denúncia.

Seguindo o Regimento Interno da Câmara, como fez na ocasião em que quatro vereadores foram suspensos, o presidente deverá fazer a leitura da denúncia na próxima sessão ordinária do dia 19, seguindo com seu afastamento.