agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Servidores seguem para o terceiro dia de greve em Boa Esperança

Prefeito repudiou “eventuais excessos que por ventura possam comprometer a ordem e a integridade dos serviços”
Postado em: 27/05/2019 às 16:08
Autor: Luís Antonio
Servidores seguem para o terceiro dia de greve em Boa Esperança
Servidores reunidos em frente à Prefeitura de Boa Esperança do Sul

Os servidores da Prefeitura de Boa Esperança do Sul deflagraram greve na última sexta-feira (24) para reivindicar o reajuste salarial da categoria. Segundo o SISMAR (Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região), entidade que representa o funcionalismo, a Prefeitura não concede reajuste desde 2015 e, com isso, as perdas salariais acumuladas no período são de 22%.

A categoria reivindica 4,94% de aumento salarial, que corresponde a inflação oficial do ano passado. A Prefeitura ofereceu 2,5%. O SISMAR afirma ter em mãos um estudo que mostra que há espaço no orçamento municipal para o reajuste solicitado sem desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O prefeito Fábio Luis de Souza (MDB) afirmou, em texto publicado na página oficial da Prefeitura no facebook, que a crise que afeta os governos estadual e federal tem obrigado os executivos municipais a “promoverem o contingenciamento de recursos e o necessário combate ao excesso de despesas com pessoal, em obediência à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que de longa data vem se registrando nas contas municipais desta cidade”.

O chefe do Executivo afirma também que a Administração municipal concedeu um aumento do valor mensal do ticket alimentação de R$ 375,00 para R$ 500,00, além de promover a oferta de revisão geral na ordem de 2,5% dos salários, “não se abstendo assim, de garantir ao funcionalismo condições superiores a do que neste momento se torna possível”. Além disso, diz ainda que “a administração tem feito todo o possível em favor do funcionalismo de modo que qualquer valor ou percentual concedido além desses limites, conforme sérios estudos técnicos realizados, além de acarretar responsabilidade direta em desfavor do Gestor, implicará no comprometimento de outros serviços vitais em favor da cidadania”.

No texto, o prefeito repudia o que ele classifica como “radicalização” dos servidores. “Diante desse lamentável quadro, num instante em que desenha até uma certa radicalização em relação à possível paralização (SIC) de setores fundamentais, manifestamos nosso REPÚDIO quanto a eventuais excessos que por ventura possam comprometer a ordem e a integridade dos serviços oferecidos à população”, completa.

Nesta segunda-feira (27), uma reunião está prevista entre servidores, vereadores e representantes do sindicato, as 19 horas, na Câmara Municipal de Boa Esperança do Sul, para tratar sobre a continuidade do movimento grevista.