agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Saiba quais alimentos ajudam a fortalecer o sistema imunológico

​​​​​​​Deve-se estimular o consumo de sucos de frutas naturais, chás e vitaminas preparadas com diversas frutas e vegetais
Postado em: 06/04/2020 às 16:44
Autor: Redação
Saiba quais alimentos ajudam a fortalecer o sistema imunológico

Uma cartilha digital, disponibilizada no site da Prefeitura de Araraquara, alerta para maneiras e modos para o fortalecimento do sistema imunológico. Neste momento de pandemia, algumas estratégias podem, além de fortalecer, também reduzir os sintomas da doença, em caso de infecção.

O material disponível online em http://www.araraquara.sp.gov.br/boletim/cartilha-como-aumentar-imunidade.pdf foi elaborado/adaptado pelas nutricionistas do SUS, da Rede Municipal de Saúde de Araraquara: Érika Jung Pizzaia, Silvia E. Bambozzi e Andrezi Nordi Vieira, tendo como fontes, principalmente, os guias elaborados pela ASBRAN (Associação Brasileira de Nutrição) e pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Atenção à Saúde-Departamento de Atenção Básica.

Vale destacar que nessa fase de isolamento social e quarentena recomenda-se dar preferência aos "alimentos de verdade", naturais, ricos em fibras, fazendo pratos bem coloridos, estimulando mais a descascar os alimentos ao invés de abrir os pacotes de produtos industrializados.

Deve-se estimular o consumo de sucos de frutas naturais, chás e vitaminas preparadas com diversas frutas e vegetais; além de sopas com legumes, verduras e carnes. Também é importante o consumo destes outros alimentos, como: própolis, geleia real, cúrcuma, alho, cebola, tomate, pimenta, óleo de coco, inhame, batata doce, abacate, aveia, gérmen de trigo e gengibre para o fortalecimento do sistema imune; e não se esquecer de beber muita água.

Garantir uma alimentação equilibrada é importante para o adequado funcionamento do sistema imune, sendo que os alimentos ricos em ômega-3, selênio, zinco, probióticos, vitaminas A, B, C, D e E são os mais indicados para esta regulação, já que favorecem a produção das células de defesa do organismo de forma mais eficiente (confira no final da matéria).

A higienização adequada de frutas, verduras e legumes são fundamentais, assim como a higiene das mãos, para o enfrentamento desta pandemia. Confira as dicas recomendadas e não esqueça: evite aglomerações: fique em casa!

 

Medidas recomendadas:

• Evitar aglomerações de pessoas;

• Ter uma boa noite de sono: dormir de 7 a 8 horas por noite;

• Expor-se ao sol diariamente, sem sair de casa ou ter contato com outras pessoas, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

• Evitar o cigarro ou estar exposto ao cigarro;

• Evitar tomar remédios sem orientação médica;

• Evitar o estresse e bebidas alcoólicas;

• Realizar exercícios físicos, dentro de casa, sem exposição em locais públicos;

• Hidratar-se bem: aumentar o consumo de água (aproximadamente 200 ml por hora), chás e sucos naturais, de preferência na temperatura ambiente;

• Manter e/ou estimular o bom funcionamento do intestino;

• Evitar fazer dietas restritivas, porém optar por uma alimentação natural no lugar dos industrializados (macarrão instantâneo, por exemplo); diminuindo o consumo de gordura, açúcar, sal, corantes e conservantes;

• Consumir mais alimentos ricos em vitaminas e minerais.

 

São indicados os alimentos ricos em ômega-3, selênio, zinco, probióticos, vitaminas A, B, C, D e E, como:

• Ômega-3: sardinha, salmão, arenque, atum, sementes de chia, nozes e linhaça;

• Selênio: castanha do Pará, trigo, arroz, gema de ovo, sementes de girassol, frango, queijo, repolho e farinha de trigo;

• Zinco: carne de vaca, frango, peixe, ostras, camarão, fígado, gérmen de trigo, grãos integrais e frutos secos;

• Probióticos: iogurte natural, leite fermentado, kefir, Kombucha, suplemento; para manter a flora intestinal saudável e melhorar a resposta imunológica;

• Vitamina A: cenoura, babata doce, manga, espinafre, melão, acelga, pimentão vermelho, brócolis, alface e ovo;

• Vitamina do complexo B: carnes, vísceras, gema de ovo, grãos integrais, derivados do leite, folhas, amendoins, leguminosas e a levedura da cerveja (não é a bebida);

• Vitamina C: laranja, tangerina, acerola, abacaxi, limão, morango, melão, mamão, manga, kiwi. Duas ou três porções de frutas já são suficientes para suprir a necessidade diária;

• Vitamina D: peixes, frutos do mar, óleo de fígado de bacalhau, gema de ovo e leite e derivados. Faz-se necessária a exposição ao sol, em média de 30 minutos/dia, para aumentar a produção de vitamina D no organismo;

• Vitamina E: sementes de girassol, avelã, amendoim, amêndoas, pistache, nozes, manga, azeite de oliva, molho de tomate e mamão.