Medo da febre amarela deixa postos de saúde sem vacina

Secretaria Municipal da Saúde espera receber, nesta terça-feira (24), duas mil doses do governo do Estado

Compartilhe

Medo da febre amarela deixa postos de saúde sem vacina
 
A morte de uma mulher de 67 anos, de Américo Brasiliense, por febre amarela, causou preocupação aos moradores da cidade e municípios próximos, fazendo aumentar a procura pela dose da vacina em todos os postos de saúde.
 
Em Araraquara, por exemplo, a demanda fez zerar o estoque da vacina contra a febre amarela em algumas UBS – Unidade Básica de Saúde. Na tarde desta segunda-feira, dia 23, quem procurou o posto do bairro Selmi Dei I, região Norte da cidade, voltou para casa sem conseguir a imunização.
 
“Cheguei ao posto por volta de 15h00 e a atendente disse que não tinha mais vacina. Pior é que as mães saíram de seus trabalhos para trazer suas crianças, chegando aqui, não tem”, disse a funcionária pública Luzinete Teresinha de Oliveira.
 
Secretaria da Saúde
Procurada, a Secretaria da Saúde informou que devido à intensa procura pela vacinação da febre amarela, os estoques de alguns postos de saúde foram zerados. A Secretaria fez um novo pedido à Secretaria Estadual de Saúde e amanhã [terça-feira] chegam 2.000 doses, que serão distribuídas na rede municipal.
 
A Prefeitura divulgou nesta semana um cronograma de vacinação nos postos de saúde, que estarão atendendo no sistema de escala. Clique aqui e confira os dias de vacinação no posto mais próximo da sua casa.
 
Américo Brasiliense
A diretoria de Saúde de Américo Brasiliense montou uma força tarefa para vacinar o máximo de pessoas, com prioridade na região do bairro Santa Terezinha, onde morava a idosa de 67 anos, vítima de febre amarela. 
 
“Fizemos ações casa a casa com vacinação e bloqueios ao mosquito em quarteirões próximos ao bairro onde morava a idosa”, disse a diretora de Saúde Eliana Marsili.