agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

O crescimento vertical da Zona Sul de São Paulo

Conheça alguns pontos
Postado em: 27/02/2020 às 21:55
Autor: Redação
O crescimento vertical da Zona Sul de São Paulo
Pixabay

IMÓVEIS

São Paulo é a maior e mais populosa cidade do Brasil, abrigando mais de 11 milhões de pessoas em seus 96 bairros. As ruas movimentadas da cidade, avenidas congestionadas e restaurantes deliciosos revelam uma cidade difícil de classificar, com múltiplas e muitas vezes paradoxais facetas.

No quesito de arquitetura, é possível encontrar edifícios emblemáticos ao redor da cidade, variando em estilo e época, além de inúmeros novos empreendimentos pela capital paulista, especialmente na Zona Sul. Conheça neste post alguns dos atrativos da cidade de São Paulo, especialmente seu caráter multiétnico e potencial imobiliário.

São Paulo é uma cidade de proporções amplas e muita cultura

São Paulo é grande em todos os sentidos, não apenas no quesito vertical de seus edifícios. Além da grande quantidade de comida de todo o mundo, você também pode conhecer pessoas e tradições de todos os lugares.

A população variada da cidade se deve às muitas ondas de imigrantes que começaram em 1870, com muitos europeus vindo para trabalhar nas fazendas de café no campo. Mais tarde, a cidade também recebeu muitos japoneses, libaneses e muitos outros imigrantes de todo o mundo.

Como resultado, a cidade possui uma grande mistura de culturas e muitos bairros tradicionais que merecem uma visita, como o bairro japonês da Liberdade, o judeu Bom Retiro , o italiano Bixiga e muito mais.

Como qualquer outra grande metrópole, em São Paulo você pode encontrar ótimos lugares para ver a cidade de cima. Dos arranha-céus mais altos, como os edifícios Banespão, Martinelli e Itália, você pode ter excelentes vistas do centro da cidade. Mas minha vista favorita é certamente do telhado do MAC USP, onde você pode ver todo o Parque Ibirapuera e o mais belo horizonte ao pôr do sol.

No cenário gastronômico, São Paulo também te deixa nas alturas!

Se você gosta de comer algo diferente todos os dias, São Paulo é definitivamente a cidade certa para você. É a segunda maior cidade do mundo em número de restaurantes , onde você pode encontrar qualquer coisa, desde um churrasco tradicional brasileiro até a comida tailandesa mais exótica. Existem muitos restaurantes e bares da moda para descobrir todos os dias e, se desejar, você nunca precisa repetir nenhum deles – especialmente se estiver situado em apartamentos no Brooklin, que possuem ótima localização.

Mas, pessoalmente, acho que o melhor da gastronomia paulista é encontrado nas ruas. Você não deve deixar a cidade sem experimentar um pastel no mercado de rua e a melhor guiosa japonesa da cidade, no mercado ao ar livre da Liberdade.

Arquitetura de tirar o fôlego por todos os cantos da cidade

A arquitetura de São Paulo mostra a diversidade de uma cidade composta de justaposições incomuns. Muitos dos bairros da cidade revelam diferentes estágios do desenvolvimento de São Paulo; uma mistura de arquitetura modernista, habitação popular e horizontal e arranha-céus espelhados. As particularidades dessas estruturas os diferenciam da arquitetura encontrada em outras partes do mundo, seja por causa de sua história, função social ou soluções arquitetônicas, como por exemplo as existentes em muitos apartamentos à venda na Saúde, bairro importante no cenário paulista.

Exemplo disso é o Teatro Municipal. Inaugurado em 1911, é um dos mais amados teatros de música clássica da cidade. Ele foi projetado por italianos Claudio e Domiziano Rossi, e é inspirado por l' Opéra de Paris de Charles Garnier. Embora suas raízes estejam na tradição europeia, ornamentos inspirados na natureza brasileira podem ser encontrados em seus interiores.

A história do teatro está cheia de detalhes curiosos; devido a dificuldades financeiras, a cidade teve que esperar mais de dez anos para ser concluída, deixando a prefeitura quase falida no processo. Em 1922, o teatro recebeu a Semana de Arte Moderna, um festival que se tornou significativo por apresentar importantes figuras culturais à sociedade, como Heitor Villa-Lobos, Mário de Andrade, Oswald de Andrade e os artistas Di Cavalccanti, Victor Brecheret e Anita Malfatti, entre outros.

Até as primeiras décadas do século XX, a legislação de São Paulo possuía políticas muito rígidas; todos os edifícios tinham que ser construídos com a mesma altura. Esse regulamento claramente limitava o crescimento vertical da cidade, atrasando o tão desejado progresso de São Paulo. Inaugurado em 1926 e projetado pelo arquiteto Christiano Stockler das Neves, Sampaio Moreira foi o primeiro edifício a romper com esse padrão horizontal.

Para ter sua construção aprovada, o arquiteto brigou por anos com o Departamento de Construção da Prefeitura, que finalmente criou uma lei especial para o Sampaio Moreira. O edifício ainda mantém muitas de suas características originais - o painel com suas letras douradas no corredor, o piso e as escadarias de mármore e os elevadores Graham Brothers. Hoje, é curioso observar como o Sampaio Moreira ainda sobrevive entre imponentes edifícios espelhados três vezes a sua altura. No entanto, para o observador cuidadoso, o avô dos arranha-céus de São Paulo é um verdadeiro presente do passado, que ainda abriga um dos mini-mercados mais charmosos que ainda restam da década de 1930.

Outro fascinante edifício é o Copan. Ele é provavelmente um dos edifícios mais emblemáticos de São Paulo, idealizado por Oscar Niemeyer, que tornou-se reconhecido internacionalmente por seu uso criativo do modernismo e pelas formas audaciosas de sua arquitetura. A forma sinuosa de Copan é sem dúvida um símbolo da arquitetura modernista brasileira e uma marca registrada dos desenhos de Niemeyer. Diz-se que o S do Copan faz uma alusão à sensualidade ou a formas encontradas na natureza, como as curvas de uma duna ou de uma onda. Copan não é apenas notável por sua forma; após sua construção em 1966, a prefeitura deu a ele um código postal especial. Hoje, Copan é uma fonte de lenda urbana, preservando um fascínio que inclui contos de fantasmas, a agitada diversidade de sua população, seus restaurantes da moda no térreo e o charme de uma visita ao telhado em um dia quente e ensolarado.

O verticalismo da Zona Sul de São Paulo

A zona sul de São Paulo é bem extensa e possui diversos bairros mais conhecidos estão, em ordem alfabética, os bairros de Aclimação, do Alto da Boa Vista, do Brooklin, de Campo Belo, o famoso bairro de Interlagos e também o do Ipiranga, além do badalado Morumbi, de Santo Amaro e do querido bairro dos amantes de uma vida boemia e badalação, entre seus bares e apartamentos na Vila Mariana.

É inegável que o mercado de imóveis em São Paulo é extremamente variado e pode agradar a todos os tipos de público. Isso faz com que a cidade esteja sempre em expansão e seja essa capital fantástica em todos os aspectos!

Agora que você conhece um pouco mais sobre o verticalismo de São Paulo e seus prédios mais incríveis, não deixe de compartilhar este post em suas redes sociais!