agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Esporte
FALE COM A REDAÇÃO:

Atleta de Araraquara treina para ultramaratona de 100 km

Noeme Pereira contabiliza série de títulos e medalhas após 21 anos de muitas competições
Postado em: 21/07/2021 às 22:03
Autor: Redação
Atleta de Araraquara treina para ultramaratona de 100 km
Noeme Pereira tem 45 anos, 21 deles dedicados ao atletismo de Araraquara. Foto: Yan Barros

Uma das mais experientes atletas da Fundesport, a fundista e treinadora Noeme Maria Pereira, de 45 anos, 21 deles dedicados ao atletismo de Araraquara, contabiliza uma série de vitórias, títulos e medalhas ao longo de sua carreira, que continua a todo vapor.

Noeme é natural de Porteirinha (MG) e veio para Araraquara ainda na adolescência, há cerca de três décadas. Seu principal objetivo agora é correr na ultramaratona de 100 quilômetros, prevista para outubro, em Indaiatuba, em busca do índice para o Mundial, no ano que vem.

A mais recente conquista da atleta araraquarense foi a medalha de bronze, em junho último, em São Paulo, no Campeonato Estadual Paulista Adulto. Noeme formou na equipe de 24 atletas da Fundesport que trouxe pra Araraquara um total de dez medalhas (três de ouro, uma de prata e seis de bronze) de uma competição de alto nível, que reuniu grandes atletas masculinos e femininos de todo o País.

“Foi uma alegria muito grande ter conquistado o bronze no Estadual Paulista, correndo ao lado de jovens atletas, depois de muitos anos sem participar desse tipo de prova”, diz Noeme, que desde 2015 passou a se dedicar mais a maratonas.

Entre as marcas expressivas da carreira, ela já foi dez vezes campeã dos 10 mil metros (10000 m) em Jogos Regionais, cinco vezes campeã dos 5 mil metros (5000 m) também em Jogos Regionais, e três vezes campeã em Jogos Abertos do Interior.

 

Multicampeã

No geral, Noeme Pereira soma em sua trajetória de atleta diversas medalhas de ouro, prata e bronze, nas disputas em distâncias, que inclui provas dos 800 m e 1.500 metros, e de 5 mil e 10 mil metros, entre Jogos Regionais, Jogos Abertos e outras competições.

Também contabiliza nove vitórias na tradicional Corrida Santo Onofre de Araraquara, disputada sempre no finalzinho de dezembro, o 2º lugar em 2017 e o 3º em 2016, respectivamente, na São Paulo City Marathon, além da 4ª colocação nos 10mil metros do Troféu Brasil de Atletismo, em 2012.

Noeme também já conquistou muitos pódios em corridas de rua Brasil afora, incluindo maratonas. E apesar da pandemia que impede uma melhor preparação para um atleta, isso sem contar as paralisações de treinos e disputas, ela agora se prepara para mais um grande desafio na carreira.

A atleta da Fundesport já treina de forma intensa para disputar a ultramaratona de 100 mil metros (isso mesmo, 100 quilômetros), prevista para 9 outubro deste ano, em Indaiatuba (próximo a Campinas), com a participação de grandes ultramaratonistas do País.

 

“Sonho meu”

A prova de Indaiatuba será um dos maiores desafios de sua carreira, já que essa ultramaratona, que tem um tempo mínimo de 9 horas e 30 minutos de corrida, em voltas de 3 mil metros cada, e classificará as cinco primeiras colocadas para o Mundial da categoria, previsto para setembro de 2022, no Brasil.

“Já estou me preparando muito, inclusive sentindo muitas dores nos treinos, para a realização deste grande sonho”, resume Noeme. Para ela, a pandemia torna o atleta mais resiliente e o mais importante é se cuidar para superar qualquer obstáculo, independentemente da idade de cada um.

Noeme Pereira conta com apoio da Farmácia Manipularium (suplementos e vitaminas) e acompanhamento médico esportivo da dra. Paula Leal.