agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
  
agora, no ar:
...
...
Notícias
FALE COM A REDAÇÃO:

Mulher perde mais de R$ 3 mil em “golpe do motoboy”

Via telefone, vítima foi convencida a entregar cartões para serem "periciados"; dois casos semelhantes foram registrados no mesmo dia
Postado em: 24/11/2021 às 20:13
Autor: Ed Junior
Mulher perde mais de R$ 3 mil em “golpe do motoboy”

Mais uma vítima do “golpe do motoboy” registrou boletim de ocorrência de estelionato em Araraquara-SP. Este tipo golpe vem sendo uma constante notícia nos meios de comunicação, haja vista a quantidade de pessoas que caem e sofrem as consequências e tendo que lidar com os prejuízos.

Nesta quarta-feira (24), uma mulher de 63 anos, moradora da Avenida Prudente de Moraes, no Bairro do Santana, relatou no 2º Distrito Policial que recebeu uma ligação de uma pessoa se passando por funcionária de uma instituição financeira. Por telefone, a mulher convenceu a vítima de que seu cartão bancário havia sido clonado por criminosos.

Segundo a suposta funcionária do banco, alguém teria feito uma compra em uma loja de departamentos na cidade de São Paulo usando os dados da vítima.

Mesmo não havendo nenhuma confirmação da suposta compra, a vítima foi convencida a fazer o procedimento de entrega do cartão para ser periciado.

Seguindo as orientações da criminosa, a mulher entregou dois cartões, senhas e dados a um motoboy que compareceu em sua residência três horas após o contato via telefone.

O motoboy deixou a residência e horas depois, a mulher recebeu uma notificação do banco pedindo o comparecimento para bloqueio de um dos cartões na agência, visto terem efetuado compras em seu cartão e para tanto, foi utilizado todo o saldo de R$ 3.500,00 de sua Conta Poupança.

Nesta mesma quarta-feira, mas no 1° Distrito Policial, uma aposentada de 64 anos, moradora do Parque Residencial São Paulo, também registrou um golpe semelhante sofrido por ela segunda-feira (22). Neste caso, a mulher perdeu R$ 2.090,00. 

Os fatos foram registrados e a Polícia Civil deve fazer as investigações.

Como se prevenir

​Caso você desconfie de alguma ligação, desligue o telefone e retorne para a Central de Atendimento da agência bancária ou operadora do cartão, ligando de outro número de telefone ou preferencialmente 5 minutos após a ligação suspeita (os golpistas grampeiam o telefone do cliente por até 2 minutos após a finalização do contato, mesmo o cliente ligando para o número informado no cartão é o fraudador quem “atende” a ligação do cliente).

Os números de telefone podem ser encontrados no site do banco ou no verso do seu cartão.

O banco nunca recolhe cartões bancários, mesmo que inutilizados.

Pedir que o cliente digite ou informe​ senhas também não é uma prática do banco.

Caso precise jogar fora um cartão, destrua-o completamente, cortando seu chip ao meio, e nunca o entregue a ninguém.