InícioNotíciasGeralCampanha quer barrar fim do ensino médio no “Industrial”

Campanha quer barrar fim do ensino médio no “Industrial”

Proposta do Centro Paula Souza é integrar ensino médio à formação técnica. Professores e estudantes reagem e lançam campanha na internet

 

Com a hashtag #EuSouEnsinoMédio, professores e alunos da ETEC Anna de Oliveira Ferraz lideram uma campanha contra o fim do ensino médio na escola mantida pelo Centro Paula Souza, em Araraquara.

Atualmente, além dos cursos técnicos, a unidade oferece vagas gratuitas por meio de vestibulinho para a modalidade de ensino médio. Há vários anos, a escola tem se destacado pelas notas obtidas pelos alunos no Exame Nacional do ensino Médio (ENEM) e em outros índices de avaliação, dados que colocam a ETEC como a melhor entre todas as da rede pública na região de Araraquara, ficando acima de muitas escolas da rede privada.

 No entanto, essa modalidade de ensino pode estar perto do fim, segundo os professores. O Centro Paula Souza, por meio de sua assessoria, nega a afirmação e afirma que está em curso um projeto de aperfeiçoar o ensino técnico e integrá-lo a formação  básica. “(…)o Ensino Médio não deixará de ser oferecido nas Escolas Técnicas Estaduais (Etecs). O que vem ocorrendo é a ampliação da oferta dos cursos técnicos integrados. Nessa modalidade, o estudante conclui o Ensino Médio e um curso técnico ao mesmo tempo, ampliando seus conhecimentos e suas possibilidades de inserção no mercado de trabalho. As Etecs continuarão a oferecer educação de qualidade em todo o Estado de São Paulo”, afirma.

A justificativa, no entanto, não convence professores, alunos e pessoas ligadas à comunidade escolar. Por causa disso, foi lançada  a campanha  #EuSouEnsinoMédio com o objetivo de sensibilizar os responsáveis para que a medida não seja adotada. Em uma carta aberta, os professores declaram-se a favor do ETIM (Ensino Técnico Integrado ao Médio), mas sem extinguir a modalidade já existente, que beneficia centenas de alunos. “Não é possível aceitar que um ENSINO DE QUALIDADE, construído e aperfeiçoado durante 20 anos, em favor de estudantes araraquarenses, bem como de alunos de toda a nossa região, acabe dessa forma.

Como ficarão, daqui em diante, as FAMÍLIAS que contam com a oportunidade de terem seus filhos estudando num curso de ensino médio gratuito diferenciado , com um dos melhores desempenhos no ENEM e nos VESTIBULARES MAIS CONCORRIDOS ? ”, questionam os professores.

O grupo pretende lançar um abaixo-assinado e promover manifestações para que a extinção do curso não seja efetivada. 

 

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas