InícioNotíciasGeralConfira o retrospecto dos duelos entre Ferroviária e Novorizontino

Confira o retrospecto dos duelos entre Ferroviária e Novorizontino

Vale destacar que o Grêmio Novorizontino e o Grêmio Esportivo Novorizontino são duas equipes distintas

Ferroviária e Grêmio Novorizontino se enfrentam neste domingo, às 18h30, na Arena Fotne Luminosa, pela oitava rodada do Paulistão. Antes de conferir o restrospecto dos duelos entre as duas equipes, vale destacar que o Grêmio Novorizontino e o Grêmio Esportivo Novorizontino são duas equipes distintas. O Grêmio Esportivo Novorizontino existiu de 1976 a 1999, quando fechou as portas por conta de dificuldades financeiras. Já o Grêmio Novorizontino foi fundado em 2001, mas filiou-se à Federação Paulista de Futebol somente em 2010, quando então passou a participar ddas edições do Campeonatos Paulista, começando pela Segunda Divisão e chegando, em curto tempo, à Série A1, o que aconteceu o ano passado, junto com a Ferroviária.

Contra o atual Novorizontino, a Ferroviária realizou uma única partida, que aconteceu em 2015, na Arena Fonte Luminosa, goleando o time de Novo Horizonte pela contagem de 4 a 0. A partida realizada no dia 11 de abril foi válida pelo Campeonato Paulista da Série A2. Além desse jogo único, Ferroviária e Grêmio Novorizontino fizeram um jogo-treino, em 12 de março de 2012, que foi vencido pelos afeanos por 3 a 1.

Já contra o Grêmio Esportivo Novorizontino, que fez história no futebol paulista durante 23 anos, a Ferroviária não teve a mesma sorte. Realizou 34 jogos e ganhou apenas 9, empatando outros 9 e perdendo 16. Marcou 38 gols e sofreu bem mais, 50. Dentro dessa desvantagem, destaque-se que os grenás e os aurinegros decidiram o Campeonato Brasileiro da Série C, em 1994. A superioridade do Novorizontino se fez notar em duas vitórias, por 1 a 0 em Araraquara e pela elevada contagem de 5 a 0 em Novo Horizonte. A Ferroviária ficou com o vice-campeonato e adquiriu o direito de disputar o Campeonato Brasileiro da Série B de 1995.

Pela principal divisão do Campeonato Paulista, aconteceu a maioria dos jogos entre as duas equipes, traduzindo-se tal fato em evidência clara de que os dois clubes passaram boa parte desse tempo ostentando o status de figurantes da elite do futebol de São Paulo. Ferroviária e Novorizontino se despediram da elite no mesmo ano, em 1996. A diferença fundamental entre ambos é que a Ferroviária, bem ou mal, conseguiu dar sequência às suas atividades, enquanto que o Grêmio Esportivo Novorizontino acabou falindo em 1999. Agora, quando a Ferroviária retorna à divisão principal, o atual clube representativo da cidade de Novo Horizonte também sobe, reacendendo a velha rivalidade.

As informações são do escritor Vicente Henrique Baroffaldi, autor de sete livros, três deles dedicados à Ferroviária: ‘Ferroviária em Campo’ (2010), Breviário Grená (2014) e ‘Ferroviária em Campo – Tricampeã do Acesso’ (2015).

 

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas