InícioNotíciasGeralCTA: funcionários param 21 linhas do transporte coletivo

CTA: funcionários param 21 linhas do transporte coletivo

Categoria protesta contra atraso no tíquete alimentação. Passageiros se revoltaram e princípio de tumulto no TCI foi contido pela PM

 

Os funcionários da Companhia Trólebus Araraquara – CTA realizaram paralisação das linhas do transporte coletivo ainda operadas pela empresa pública. A categoria cobra o pagamento do tíquete alimentação do mês de abril que ainda não foi quitado pela companhia.

O protesto mobilizou todos os funcionários em operação na tarde desta segunda-feira (2) e provocou a paralisação de 21 linhas. Um grupo de funcionários concentrou-se no Terminal Central de Integração (TCI) para reivindicar o pagamento dos atrasados. No local, centenas de passageiros aguardavam para embarcar e se revoltaram com a situação. Um princípio de tumulto se instalou e a Polícia Militar precisou ser acionada. Usuários do transporte coletivo  ameaçaram agredir os funcionários por causa da paralisação.

Representantes da CTA reuniu-se à portas fechadas em uma sala no TCI com uma comissão dos funcionários  e do sindicato da categoria para negociar o fim da paralisação.

Veja a reportagem completa:

Ouvido pela reportagem durante o final de semana, quando os funcionários já articulavam o protesto, o  presidente da empresa, Silvio Prada, alegou que a CTA não dispõe de dinheiro em caixa e que  o pagamento só deve ocorrer somente entre terça e quarta-feira, dia 4, descumprindo um acordo trabalhista feito com o sindicato da categoria que estabeleceu prazo entre os dias 20 e 30 de cada mês.

A CTA deve encerrar suas atividades no dia 15 de maio, quando o Consórcio Araraquara de Transporte (CAT) assume em 100% o transporte público da cidade. Neste domingo, dia 1, o consórcio iniciou a prestação de serviços com cerca de 30 ônibus novos distribuídos em quatro linhas.

 

Redação

Notícias relacionadas

Mais lidas