InícioEsporteFPF aprimora protocolo para tentar retomar o Paulistão

FPF aprimora protocolo para tentar retomar o Paulistão

Documento será apresentado ao MP-SP e ao governo estadual

Em reunião online nesta segunda-feira (29), a Federação Paulista de Futebol (FPF), os 16 clubes da série principal do Paulistão, os Sindicatos dos Atletas, dos Árbitros e dos Treinadores apresentaram, em nota oficial, um protocolo ainda mais rigoroso para tentar evitar os riscos de transmissão do novo coronavírus (covid 19). 

O modelo prevê a organização de ambientes controlados, em que os clubes ficarão isolados em centros de treinamento ou hotéis, se deslocando apenas para os jogos. O documento cita ainda maior frequência de testagens, redução de efetivo de pessoas nos jogos, entre outras medidas.

A FPF explica que o novo protocolo será submetido ao Ministério Público e ao Governo do Estado de São Paulo. Devido à alta da pandemia, os jogos de futebol estão proibidos desde o dia 15 de março. Na sexta-feira (26), o governo paulista prorrogou a suspensão do Paulistão até o dia 11 de abril.

“Os clubes e a FPF ressaltam que este cenário com a renovação da fase emergencial gera um enorme retrocesso no controle de saúde dos atletas e comissões técnicas, além de um enorme prejuízo técnico”, explica a nota da Federação, que espera conseguir autorização das autoridades para realizar jogos até 11 de abril. O aprimorado protocolo foi realizado pelo Comitê Médico da FPF, em conjunto com médicos dos 16 clubes da série principal do Campeonato Paulista.

 

NOTA OFICIAL – PAULISTÃO 2021

São Paulo, 29 de março de 2021.

A Federação Paulista de Futebol, os 16 clubes do Paulistão Sicredi, os Sindicatos dos Atletas, dos Árbitros e dos Treinadores se reuniram virtualmente nesta segunda-feira. Abaixo, as deliberações deste encontro:

•    O Comitê Médico da FPF, presidido pelo Prof. Dr. Moisés Cohen, se reuniu na última semana com os médicos dos 16 clubes da competição. Do encontro, a partir do agravamento da pandemia, foi definido um aprimoramento do já rigoroso Protocolo de Saúde da competição. O modelo prevê a organização de ambientes controlados, em que os clubes ficarão isolados em centros de treinamento ou hotéis, se deslocando apenas para os jogos. O documento cita ainda maior frequência de testagens, redução de efetivo de pessoas nos jogos, entre outras medidas de controle. O conceito será levado ao Ministério Público Estadual, em reunião a ser realizada nesta noite, e ao Governo do Estado de São Paulo;

•    Os clubes e a FPF ressaltam que este cenário com a renovação da fase emergencial gera um enorme retrocesso no controle de saúde dos atletas e comissões técnicas, além de um enorme prejuízo técnico. Por esta razão, a FPF e os clubes apresentarão ao Ministério Público e ao Governo do Estado de São Paulo a necessidade de realizar partidas da competição no Estado de São Paulo até 11 de abril, sob este protocolo aprimorado e seguro do ponto de vista médico;

•    O Futebol Paulista, sob este mais rigoroso protocolo, seguirá contribuindo para o controle e prevenção do agravamento da pandemia, com testagens constantes em atletas, comissões técnicas e funcionários dos clubes, especialmente dos assintomáticos (maioria dos atletas).

*Em anexo, o Protocolo de Saúde criado e aprovado pelos 16 médicos dos clubes.
 

Redação

Notícias relacionadas

Mais lidas