InícioCidadesCidadeGenro depõe à Polícia: sogro pode responder por vazamento de vídeos íntimos

Genro depõe à Polícia: sogro pode responder por vazamento de vídeos íntimos

Após semanas de repercussão sobre o caso envolvendo o ex-sogro, rapaz de 23 anos fala sobre as dificuldades de recomeçar a vida com a exposição dos problemas familiares

Júnior Virgílio segue em isolamento numa área de chácaras afastada do perímetro urbano de Araraquara. Foi na companhia de uma tia que o rapaz preferiu ficar desde que o vazamento de vídeos íntimos entre ele e o ex-sogro culminou numa exposição pública de uma situação familiar marcada pelo consumo de drogas, supostas ameaças e situações de violência. O ápice dessa tensão aconteceu no último dia 19 de novembro, quando um veículo foi incendiado no Vale Verde, bairro da região norte de Araraquara, e o ex-sogro, de 45 anos, foi espancado por populares após ameaças e xingamentos proferidos contra moradores do bairro, revoltados com os desdobramentos do caso.

Na última quarta-feira (6), Juninho esteve na Polícia Civil de Araraquara para prestar depoimento. Háa um inquérito em andamento para apurar o vazamento das imagens que envolvem relações sexuais entre ele e o ex-sogro. A publicação ilegal desse conteúdo é tipificada como crime por lei desde 2018. Além disso, ele afirma que se submetia aos encontros sob ameaças e assédio moral.

Leia também: Genro fala pela primeira vez sobre relacionamento com sogro em Araraquara

No entanto, mais do que a tramitação policial do caso, o rapaz, que tem 23 anos, enfrenta ainda as consequências práticas dessa exposição. Atualmente ele mora com o filho, de 4 anos de idade, nessa área cujo endereço a reportagem teve acesso, mas apenas um núcleo familiar próximo tem conhecimento. Desempregado, ele diz que está em busca de uma oportunidade de trabalho, preferencialmente fora de Araraquara, para recomeçar a vida sem ser ridicularizado pelo fato que ganhou repercussão nacional.

A ex-esposa, que tem a mesma idade do rapaz, segue fora da cidade e, segundo Juninho, enfrenta os problemas provocados pela dependência química. Eles se conheceram por meio da venda de guardanapos pelas ruas da cidade, num negócio chefiado pelo ex-sogro, de quem ele prefere manter distância.

Confira a entrevista completa.

Para receber notificações de notícias como esta, e não perder nossos conteúdos mais relevantes, faça parte da Comunidade no WhatsApp do Portal Morada – Araraquara e Região clicando aqui.

Leia mais notícias sobre Araraquara e Região em portalmorada.com.br

Luis Antônio
Luis Antônio
Jornalista. Formado em Ciências Sociais e Letras pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Mestrando em Estudos Literários. Apresentador e editor do Jornal da Morada, da Rádio Morada FM 98,1
Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas