InícioNotíciasGeralLutas do X-Fight fizeram público vibrar no Gigantão

Lutas do X-Fight fizeram público vibrar no Gigantão

Evento definiu os semifinalistas dos GPs até 70 e 93kg no último final de semana

O ginásio do Gigantão, em Araraquara sediou na noite da última sexta-feira a 11ª edição do X-Fight, a 4ª realizada na Morada do Sol. Com grande presença do público, a noie foi marcada por lutas finalizadas no solo, que definiram os semifinalistas das categorias dos leves (70Kg) e meio-pesados (93Kg). O combate teve transmissão dos canais Esporte Interativo.

Categoria 70Kg

Na primeira luta da noite, válida pelo GP dos leves, Matheus Terrier e João Paulo “JP” duelaram por uma vaga nas semifinais do GP dos leves. No chão, Matheus mostrou boa defesa, e certa ofensividade, mesmo por baixo, buscando finalizações e pedaladas. João Paulo insistiu em uma chave de tornozelo, mas acabou ficando em uma posição ruim. Não conseguindo encaixar a finalização, recebeu duros golpes, até a paralisação do árbitro, que declarou Matheus Terrier vencedor por nocaute técnico.

A segunda luta da noite também chegou rapidamente ao fim, mas de outra maneira. Marcus “Jon Jones” fez jus ao seu apelido e finalizou seu adversário Marcio Kick com facilidade, em pouco mais de um minuto de luta.  

Em mais uma luta válida pelo GP dos leves, Rodrigo Hellboy ignorou toda a torcida a favor do lutador da casa, Rodrigo Pereira, e não deu chances para o adversário. Após um começo eletrizante em pé, a luta, assim como as duas primeiras, foi para o solo. Hellboy mostrou um jogo melhor no chão e conseguiu a finalização por katagatame.

E a definição da última luta válida pelas quartas de final do GP dos leves do X-Fight manteve a tradição criada pelas três anteriores. Oton Jasse finalizou Claudinei Bertarello com um triângulo de mão muito justo ainda no primeiro round, após um começo de luta bastante movimentado.

Categoria 93Kg

A abertura das quartas de final do GP até 93 kg do X-Fight 11 deixou a desejar, principalmente se comparada às lutas do GP dos leves. Carlos Silva se classificou para a semifinal após surpreender o favorito Bruno Wolverine por decisão unânime em um combate sem muitos destaques de ambos os lados.

Entretanto, na sexta luta da noite, as coisas voltaram ao normal. O mineiro Daniel Chicão derrotou o favorito Acácio “Pequeno” com uma guilhotina no primeiro round, avançando para as semifinais do torneio.

“Só o Jiu-Jitsu salva”. Essa frase resume o penúltimo combate da noite no X-Fight 11. Após sofrer um knockdown ainda no início do combate, André Muniz conseguiu reverter a situação e finalizar Flávio Magon com um triângulo em pouco mais de dois minutos do primeiro round.

Fechando o card do X-Fight 11, na luta principal, Lucas Cisco e Renilton Costa duelaram pela última vaga nas semifinais do GP dos meio-pesados da organização. Após bons primeiros minutos de combate, o estreante Renilton Costa pareceu sentir o cansaço e a inexperiência, e acabou dominado por Lucas Cisco pelo restante da luta. Quando parecia que o combate seria decidido pelos árbitros, Lucas colocou bastante pressão e acabou nocauteando o adversário no terceiro round.

RESULTADOS
Lucas Cisco nocauteou Renilton Costa por nocaute técnico no terceiro round
André Muniz finalizou Flávio Magon no primeiro round
Daniel Chicão finalizou Acácio Pequeno no primeiro round
Oton Jasse finalizou Claudinei Bertarello no primeiro round
Carlos Silva derrotou Bruno Wolverine por decisão unânime
Rodrigo Hellboy finalizou Rodrigo Pereira no primeiro round
Marcos Jon Jones finalizou Marcio Kick no primeiro round
Matheus Terrier derrotou João Paulo “JP” por nocaute técnico no primeiro round

 

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas