InícioNotíciasGeralPedido de mudanças no trevo da Sachs chega ao governador

Pedido de mudanças no trevo da Sachs chega ao governador

Alvo de reclamações por parte de motoristas, local registra cerca de 90 acidentes por ano

 

O Jornal da Morada, transmitido pelas rádios Morada do Sol AM/FM, exibiu uma reportagem no início do mês passado sobre a inviabilidade dos principais trevos da cidade de Araraquara, principalmente no acesso conhecido como Trevo da Sachs. O local recebe um intenso movimento de veículos, inclusive caminhões de cana, já que opera como entroncamento das rodovias Washington Luiz (SP 310), João Ribeiro de Barros (SP 255 – Jaú) e Antônio Machado Sant’Anna (Ribeirão Preto), além da estrada Francisco José Zanin, acesso a usina Zanin.

O intenso movimento, a sinalização precária e a iluminação deficiente são alvos de reclamações constantes por parte dos motoristas.

A reportagem do Jornal da Morada motivou um encontro entre o deputado estadual Roberto Massafera (PSDB), o coordenador de Mobilidade urbana e vice-prefeito, Coca Ferraz, e o presidente da Câmara de Araraquara, vereador Elias Chediek (PMDB) para tratar sobre o tema. Após o encontro, será encaminhado ao governo do estado de São Paulo um projeto para construção de um novo complexo viário naquela região.

“O trevo da Sachs ficou superado para atender a atual demanda. O entroncamento das rodovias, o crescimento do número de usuários, a integração e desenvolvimento regional exigem um sistema moderno para a mobilidade”, comentou Massafera.

Segundo estudos feitos pelo presidente da Câmara Municipal, engenheiro Elias Chedieck, o trevo da Sachs registra 90 acidentes por ano e, em 10% dos casos, há vítimas. Os dados justificam maior agilidade em investimentos que garantam a segurança dos usuários.

As lideranças da cidade acreditam que uma solução definitiva seja um complexo viário semelhante ao que foi construído na via Anhanguera em Ribeirão Preto, próximo ao Novo Shopping. No local há o entroncamento da rodovia Abrão Assed (Serrana); avenida Castelo Branco (acesso a Ribeirão Preto) e Anel Viário Sul que dá acesso à Rodovia Antônio Machado Sant’Anna.

Enquanto isso, Coca Ferraz afirmou que vem estudando pequenas intervenções no local como redução da velocidade para conter os acidentes, implantação de duas faixas e construção de um novo acesso marginal à rodovia para acesso ao mercado Atacadão.

Roberto Massafera também está solicitando junto ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem) alterações e melhorias no Trevo da Lupo. Ele lembrou que a fábrica de meias mudou-se para o local há 30 anos e que o acesso a região precisa ser remodelado.

 

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas