InícioNotíciasRoubo em asilo: enfermeira é presa e faxineira está foragida

Roubo em asilo: enfermeira é presa e faxineira está foragida

Durante a ação, um idoso passou mal e morreu meia hora depois; enfermeira foi apontada como autora intelectual do crime

A equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São Carlos-SP, investigou um roubo ocorrido em um asilo no dia 19 de julho deste ano, na Rua Princesa Isabel, Região da Santa Casa e identificou três pessoas suspeitas do crime.

O roubo

De acordo com dados oficiais, dois marginais, sendo um armado com uma arma de fogo tipo revólver, invadiram o asilo e renderam a proprietária de 40 anos, duas funcionárias, sendo uma enfermeira e também uma cliente.

No momento do fato tinha 8 idosos no asilo. Os bandidos passaram a exigir os pertences das vítimas, ameaçando a integridade dos presentes. Um dos bandidos localizou o aparelho celular da empresária na enfermaria e obrigou que o mesmo fosse desbloqueado. Com medo de morrer a mulher foi seguindo as orientações dos criminosos.

O bandido passou uma chave Pix para a mulher e foi feito uma transação bancária no valor de R$ 323,03. Em seguida o assaltante acessou o aplicativo da Caixa Econômica Federal e exigiu que fosse feito mais Pix para a mesma chave, sendo feito somente um no valor de R$ 50,00.

O bandido queria mais dinheiro, como não conseguiu, ameaçou violentamente a vítima e a agrediu com coronhadas, depois, ainda arrastou a mulher pelos cabelos.

Quando os bandidos chegaram ao local, a enfermeira, de 48 anos, estava cuidando de um idoso, o qual precisava de medicação e de soro. O idoso começou a passar mal, sendo que os marginais não deixaram que ele fosse socorrido e nem que o socorro fosse acionado.

Quando os bandidos foram embora, o idoso foi encaminhado para a Santa Casa e pouco depois, foi constatado o óbito do mesmo. A empresária acredita que por ter sido impedida de socorrer o idoso, isto causou sua morte.

A mulher disse ainda para a Polícia Civil, que a vítima era bastante idosa e possuía saúde débil, porém a mesma pode ter ficado nervosa devido ao fato e morrido.

A investigação

De acordo com o delegado, os investigadores verificaram que a enfermeira enviava muitas imagens para alguém através de um aplicativo de mensagens. Alguns dias depois os policiais conseguiram identificar um dos bandidos, sendo ele um rapaz de 18 anos, morador no bairro Jardim Gonzaga.

No dia 28 de julho, este meliante foi preso pela PM após um roubo de caminhonete no bairro Cruzeiro do Sul. Policiais civis da DIG foram até a Central de Polícia Judiciária, onde conversaram com o criminoso e ele confessou o roubo do asilo e ainda disse que a enfermeira era a autora intelectual do crime. Pelas imagens internas do asilo, os policiais civis verificaram que a enfermeira trocava mensagens constantemente com alguém antes do roubo. O delegado solicitou a Prisão Preventiva dela, a qual foi concedida pela justiça. No dia 05 de agosto, a enfermeira foi presa e confessou sua participação no fato, e ainda confirmou as investigações.

A faxineira de 45 anos, após saber que os comparsas foram presos, ou seja, um dos assaltantes e a enfermeira, fugiu do bairro onde morava.

O quarto criminoso envolvido ainda não foi identificado. A faxineira está sendo procurada pela justiça. A enfermeira após ser presa, foi recolhida ao Centro de Triagem.

De acordo com o delegado, os criminosos queriam roubar a quantia de cem mil reais. O jovem de 18 anos (o qual foi preso no roubo da caminhonete), já foi reconhecido em outros roubos e já teve outras prisões decretadas.

Ed Junior

Notícias relacionadas

Mais lidas