InícioNotíciasCidadesTécnica de enfermagem é presa após morte de Policial Militar

Técnica de enfermagem é presa após morte de Policial Militar

O PM teve uma parada cardiorrespiratória após a mulher lhe aplicar uma injeção intravenosa

Uma técnica de enfermagem foi presa em flagrante por Homicídio na cidade de Taquaritinga-SP, após a morte de um policial militar, de 35 anos.

O PM Edno Ferreira Ventura Junior, que pertencia a 2ª Companhia do 13º Batalhão do Interior, teria falecido logo após uma injeção intravenosa aplicada pela mulher, que seria para aliviar dores que ele sentia em decorrência de um acidente de trânsito que ele sofreu há cerca de um ano.

O veículo em que Edno estava capotou e ele acabou fraturando algumas costelas e desde então, usava medicamentos controlados para aliviar as dores.

Segundo as informações, o PM teria ido até a residência da mulher na tarde de quarta-feira (13), onde o procedimento seria feito.

Logo após a aplicação da injeção, o PM passou mal e seu estado se agravou. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas o Edno entrou em parada cardiorrespiratória e não resistiu, entrando em óbito.

A Polícia Militar foi acionada e a mulher colaborou apresentando imagens do momento do ocorrido, pois todo o procedimento teria sido gravado.

Durante varredura na residência, os agentes encontraram soro fisiológico e ampolas do medicamento cloridrato de tramadol, que pertenciam à Santa Casa de Taquaritinga e, segundo as informações, a técnica de enfermagem teria desviado os medicamentos do hospital onde trabalha.

Diante dos fatos, a mulher recebeu voz de prisão e foi encaminhada para a delegacia. Em sua defesa, a profissional disse que não sabia o que continha na injeção, pois, em sua versão, o policial teria levado ela pronta para ser aplicada.

Apesar dos argumentos e por ter conhecimento dos riscos de tais procedimentos sem prescrição médica e outros fatores, a técnica em enfermagem foi presa em flagrante por homicídio com dolo eventual, ou seja, no entendimento do delegado, ela estaria assumindo o risco da morte da vítima.

Após o registro do caso, a mulher foi encaminhada para a Cadeia Pública Feminina de São Carlos-SP.

O 13º Batalhão da Polícia Militar emitiu uma nota de condolências ao PM, que já serviu em Araraquara e informou que o velório ocorreu nesta quarta-feira, em Taquaritinga. O corpo de Edno será trasladado para Minas Gerais, onde moram seus familiares.

Para receber notificações de notícias como esta, e não perder nossos conteúdos mais relevantes, faça parte da Comunidade no WhatsApp do Portal Morada – Araraquara e Região clicando aqui.

Leia mais notícias sobre Araraquara e Região em portalmorada.com.br

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas