InícioNotíciasGeralVôlei feminino de Araraquara pede socorro

Vôlei feminino de Araraquara pede socorro

Mesmo liderando a Superliga B com campanha invicta, equipe pode encerrar suas atividades nos próximos dias

O vôlei feminino de Araraquara vive o momento mais turbulento de sua história e pode encerrar suas atividades ainda esta semana, caso não surja um novo patrocinador. A técnica Sandra Mara Leão, que é a responsável pela coordenação da equipe, convocou a imprensa para uma entrevista coletiva que será concedida na tarde desta terça-feira no Gigantão, onde irá esclarecer todos os detalhes sobre a situação do time.

A equipe, que sempre encontrou dificuldades para confrontar com os fortes orçamentos dos adversários, viu sua situação se complicar ainda mais no dia 15 de janeiro, quando a Uniara, sua principal patrocinadora, anunciou a desistência do apoio. Posteriormente, outra grande patrocinadora, a Lupo, também anunciou sua retirada do projeto. A equipe sofreu um baque, mas entrou na disputa da Superliga B com o intuito de honrar os apoios das outras empresas apoiadoras.

Apesar de todos os problemas financeiros, a técnica Sandra Mara Leão conseguiu manter o alto nível de concentração da equipe, que hoje possui a liderança isolada da Superliga B, com 100% de aproveitamento (três vitórias em três jogos). Entretanto, se dentro de quadra a situação era animadora, o inverso ocorria fora de quadra. Para os jogos em Araraquara, os custos somente com a arbitragem giram em torno de R$ 6 mil por jogo, valor que impossibilita a continuidade do projeto.

Situação ainda mais complicada ocorre nos jogos fora de casa. Segundo informações extra-oficiais, a própria técnica vinha arcando com os gastos de viagens, hospedagem e alimentação das jogadoras. Exemplo disso ocorreu no jogo disputado no último sábado, quando o time araraquarense venceu o Fluminense por 3 sets a 1, com parciais de 25×20, 22×25, 25×22 e 25×21, no Ginásio João Coelho Neto (Laranjeiras). O jogo, entretanto, pode ter sido o último da história do time. Mesmo aparecendo como favorita ao título, a equipe já lida com o atraso nos salários das atletas e pode até mesmo desistir da competição nos próximos dias.

Assim, a equipe faz suas últimas tentativas na busca por patrocínio. Somente assim a técnica Sandra Mara Leão conseguiria viabilizar a disputa do time que pode conquistar o título da Superliga B, retornar à elite do vôlei brasileiro e atrair novos apoiadores para dar sequência ao seu futuro.

 

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas