InícioCidadesCidade23 anos depois homem é condenado pela morte de dois irmãos no...

23 anos depois homem é condenado pela morte de dois irmãos no Jardim Ieda

Douglas Altair Thomaz estava vivendo a vida normalmente no estado de Minas Gerais onde constituiu família, teve filhos e trabalhava há 17 anos em um hortifruti

23 anos depois Douglas Altair Thomaz hoje com 47 anos, foi condenado a 16 anos de prisão na última terça-feira (30), acusado de ter matado dois irmãos em Araraquara. O crime aconteceu dia 3 de outubro do ano 2000, em uma residência no Jardim Ieda.

Na época uma confusão envolvendo uma das vítimas e o irmão de Douglas aconteceu em um comício. Alguns dias depois em um bar uma nova briga se iniciou e houve até agressões, quando o autor resolveu ir com o comparsa Jamiro Lourenço até a Avenida Darci Santos Bezerra em uma residência onde estavam Adriano Cordeiro Pinho e Jeová de Oliveira Pinho que tinham 40 e 26 anos.

Uma nova discussão começou, quando os acusados que tinham 23 e 27 anos mataram as vítimas a tiros e com golpes de facão. Logo após o crime a dupla fugiu.

O delegado já aposentado Antônio Luiz de Andrade que conduziu as investigações contou detalhes do trabalho feito pela Polícia Civil.

“Relembrando esse caso que aconteceu há 23 anos o Jeová e seu irmão Adriano foram assassinados a tiros e a facadas em suas residências após um desentendimento anterior com os autores Douglas e Jamiro que desencadeou esse duplo homicídio. Um fato grave e de grande repercussão na época e conseguimos rapidamente chegar na autoria e pedir a preventiva”, disse.

No local onde aconteceu o homicídio não moram mais nenhum parente de Adriano e Jeová, mas os moradores que hoje residem no imóvel não tem envolvimento e nem ligação com o caso. Os familiares das vítimas não quiseram gravar entrevista mas disseram que mesmo após tanto tempo a justiça falha mas não tarda.

Douglas fugiu para o estado de Minas Gerais e desde então o processo estava suspenso até ele ser encontrado e preso pela polícia vivendo a vida normalmente além de ter constituído família, teve filhos e até trabalhava com hortifruti fazia 17 anos, mas a empresa não foi localizada pela nossa equipe. Ele está em um presídio na cidade mineira de Montes Claros que fica a 889 quilômetros de Araraquara.

O advogado dele Mario Sérgio Ota falou sobre o caso e disse que vai recorrer da decisão.

“Esse é um crime que ocorreu em outubro de 2000 e essas discussões não foram nem com o Douglas mas sim com o irmão dele e diante dessa briga houve o duplo homicídio. Ele estava foragido e morando em Minas Gerais onde constituiu família, teve filhos, trabalhava e vivia normalmente sem trocar de nome”, disse.

Condenado há 16 anos de prisão a defesa disse que vai tentar diminuir a pena.

“Ele foi condenado por homicídio duplo simples e agora nós vamos entrar com recurso para tentar diminuir essa pena”, finalizou.

Já o comparsa Jamiro que hoje tem 50 anos, foi preso em 2004 e naquela época foi julgado e condenado a 6 anos de prisão pela morte das vítimas, mas já cumpriu a pena. Atualmente ele está preso na Penitenciária de Araraquara desde 2018 por outro homicídio que não tem relação com esse.

A defesa dele não foi encontrada e assim que houver uma manifestação do advogado atualizaremos o caso.

Para receber notificações de notícias como esta, e não perder nossos conteúdos mais relevantes, faça parte da Comunidade no WhatsApp do Portal Morada – Araraquara e Região clicando aqui.

Leia mais notícias sobre Araraquara e Região em portalmorada.com.br

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas