InícioNotíciasGeralConfira o retrospecto e os jogos marcantes entre Ferroviária e Palmeiras

Confira o retrospecto e os jogos marcantes entre Ferroviária e Palmeiras

Equipes voltam a se enfrentar neste domingo em São Paulo

A vasta história de confrontos entre Ferroviária e Palmeiras recomeçará a ser contada neste domingo (28), no Allianz Parque, depois de um hiato de 20 anos sem partidas envolvendo os dois times. O último jogo protagonizado pelos clubes aconteceu em abril de 1996, quando o Verdão aplicou sonora goleada por 5 a 1 sobre o escrete interiorano.

Enquanto figurou na elite do futebol paulista, a Ferroviária mediu forças como Palmeiras em 75 oportunidades. Aliás, o Verdão é a segunda equipe que a Locomotiva mais jogou na elite do futebol do estado. Em duelos válidos pelo Paulistão, o time da capital venceu em 44 oportunidades, a Ferroviária triunfou 9 vezes, havendo ainda 22 empates. Os afeanos anotaram 82 gols, enquanto palestrinos assinalaram 121.

Última vitória da Ferroviária

A última vitória da Ferroviária antes de conhecer o descenso em 1996, aconteceu no dia 17 de junho de 1987, no Estádio da Fonte Luminosa, ocasião em que a Locomotiva suplantou o adversário por 1 a 0, gol anotado por Rubens Feijão. Sérgio Clérice, que também foi treinador do Palmeiras, além de ser o brasileiro que jogou por mais times no futebol italiano, era o técnico da AFE. A partida, que teve Dulcídio Wanderley Boschílla no apito, recebeu um público de 6.178 pagantes. Com este resultado, a Ferroviária encerrou a sequência de 11 jogos sem vencer o adversário no Campeonato Paulista.

Última vitória do Palmeiras

Na partida mais recente entre os clubes, em abril de 1996, os gols da vitória palmeirense por 5 a 1 na Fonte Luminosa foram anotados por Luizão (2), Rivaldo (2) e Gustavo. A boa diferença de gols, no entanto, não caracterizou a maior goleada da história do confronto. Em janeiro do mesmo ano, o recorde foi estabelecido após o Alviverde vencer a Ferroviária por 6 a 1, desta vez com tentos anotados por Luizão (2), Djalminha (2), Müller e Paulo Isidoro.
 
Vitória mais expressiva da Ferroviária frente o Palmeiras

No Campeonato Paulista de 1960, a Ferroviária terminou o certame na 6ª colocação. O time de Araraquara fez belas exibições pelo campeonato, como a goleada sobre o Palmeiras, em pleno Parque Antártica, por 4 a 1. Bazani, Baiano, Faustino e Dudu marcaram para a Locomotiva, ao passo que Chinesinho anotou o tento de honra dos palmeirenses.

Jogadores que deixaram a Ferroviária para defender o Palmeiras

Um grupo seleto de jogadores ao longo de sua história deixou a Ferroviária para atuar no Palmeiras: os goleiros Rosan e Sérgio Bergantin, o meia-atacante Bio, que até hoje é o único afeano a ter vestido a camisa do Barcelona, o lateral-direito Geraldo Scalera, o centroavante Itamar, o volante Junior (atual técnico do Santos); Dudu, ídolo da torcida palmeirense, os ponteiros Pio e Nei, o zagueiro Marco Antônio, os atacantes Leandro Pereira e Rafael Marques.

Ferroviária deixa o Palmeiras de fora da final

No Paulistão de 1990, o Palmeiras amargava mais um ano de seu jejum de títulos no Estadual. O Verdão esteve muito próximo de disputar o título do certame com o Bragantino.

Para isso, bastava vencer a Ferroviária, jogando em casa, na última rodada do certame. Bravamente, o time de Araraquara resistiu à pressão palmeirense, que resultou no empate por 0 a 0. Com isso, o Novorizontino classificou-se, fazendo a famosa final caipira no Campeonato Paulista.

Infelizmente, após o jogo, um segmento da torcida do Palmeiras invadiu a sala de troféus do clube, deteriorando o local, que abrigava até então, as maiores conquistas do time.

Maior público pagante na história da Fonte Luminosa

A Ferroviária teve uma notória participação no Campeonato Paulista de 1993. Tratou-se da última grande campanha do time na competição. O escrete orientado pelo técnico Vail Motta chegou até o octogonal final do certame, terminando na 6ª colocação.

Um dado interessante envolve o duelo entre Ferroviária e Paulista realizado no dia 22 de maio de 1993, quando uma plateia de 19.421 torcedores estiveram presentes no estádio para acompanhar o jogo, que terminou com a vitória do Palmeiras por 1 a 0. Em se tratando de público, até hoje não houve a superação do número de espectadores, no que diz respeito aos confrontos da AFE.

Gol mais lindo da carreira e o apelido de animal

Na citada partida em que a Locomotiva enfrentou de igual para igual o milionário time do Palmeiras, que contava com um vultoso aporte financeiro da empresa Parmalat, o gol dos palmeirenses saiu apenas aos 38 minutos do segundo tempo, quando numa jogada genial, Edmundo anotou o gol do Palmeiras (foto). Indagado em várias entrevistas sobre o gol mais bonito de sua carreira, ele cita o tento anotado nesse jogo.

Outro detalhe curioso é que no ano de 1993 a tevê Manchete também transmitia os duelos do Paulistão, sob a batuta de Osmar Santos. A cada jogo veiculado a equipe escolhia o jogador ‘animal’ em campo, que significa ser o destaque da partida. Em virtude do lindo gol marcado por Edmundo, ele acabou sendo eleito o ‘animal do confronto’. Diferente dos outros atletas escolhidos nas jornadas anteriores, o apelido pegou, sendo associado ao atleta até o término de sua carreira.

As informações são do Museu do Futebol e Esportes de Araraquara.

 

 

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas