InícioNotíciasGeralCruzeiro é tetracampeão da Superliga de Vôlei

Cruzeiro é tetracampeão da Superliga de Vôlei

Equipe mineira venceu o Vôlei Brasil Kirin, na manhã deste domingo, em Brasília, por 3 sets a 1

O Sada Cruzeiro (MG) conquistou o quarto título da Superliga masculina de vôlei 15/16 na manhã deste domingo (10), no Nilson Nelson, em Brasília (DF). O time mineiro bateu, de virada, o Vôlei Brasil Kirin (SP) por 3 sets a 1 (23/25, 25/23, 25/15 e 30/28), em 2h20 de jogo, e venceu uma final inédita, já que a equipe campineira chegou a decisão pela primeira vez.

O time dirigido pelo técnico Marcelo Mendez alcançou seu terceiro título consecutivo e subiu ao lugar mais alto do pódio depois de ter a melhor campanha de toda a fase classificatória.

Nesta manhã, o Sada Cruzeiro teve como destaque uma grande atuação do ponteiro Leal, eleito, por votação popular, o melhor jogador da partida. O atacante cubano ainda foi o maior pontuador da decisão, com 22 acertos.

O treinador Marcelo Mendez fez questão de elogiar a postura dos jogadores do Sada Cruzeiro em toda a temporada e agradeceu o comprometimento dos seus jogadores.

“Somos um time que fez história no Brasil e a felicidade é muito grande. O nosso grupo é batalhador e sempre acreditou na comissão técnica e no projeto do Sada Cruzeiro. O resultado disso tudo são os títulos e as vitórias que tivemos”, disse Marcelo Mendez, que ainda fez uma análise da partida final contra a equipe campineira.

“O Brasil Kirin começou muito bem a partida e teve poucos erros, principalmente no primeiro set. Depois, o nosso saque começou a funcionar e vencemos o segundo e terceiro sets. O quarto set foi disputado ponto a ponto e conseguimos fechar a parcial e vencer a partida”, afirmou Marcelo Mendez.

Pelo lado do Brasil Kirin, o ponteiro Lucas Loh lamentou a derrota, mas elogiou a campanha dos campineiros em toda a Superliga.

“Fica um gostinho ruim na boca. O nosso time tinha qualidade e um grupo unido para ganhar essa final. Fico até emocionado, é difícil falar nessa hora. É muito difícil ganhar destes caras, e infelizmente não deu. Por outro lado estou muito feliz por ajudar a trazer o projeto pela primeira vez a uma final. É um orgulho muito grande. Vamos batalhar ainda mais para conseguir melhores resultados. O Sada também começou assim, eu estava lá. Fui vice no Mineirinho contra o Sesi-SP com eles. Espero que a gente siga os passos do Sada”, lembrou Lucas Loh.

O jogo

O primeiro set começou disputado. O ponteiro Leal conseguiu um ace e o Sada Cruzeiro fez 4/3. A equipe do treinador Marcelo Mendez foi para o primeiro tempo técnico com um de vantagem (8/7). Com um ponto de contra-ataque do cubano Leal, os cruzeirenses abriram dois (11/9). Quando o time mineiro fez 13/10, o técnico Alexandre Stanzioni pediu tempo. A paralisação fez bem aos campineiros que encostaram (14/13). O Brasil Kirin cresceu de produção e virou o marcador (21/19). Depois de um erro de ataque do time de Campinas, o Sada Cruzeiro empatou (22/22). O final do set foi disputado ponto a ponto e o Brasil Kirin levou a melhor por 25/23.

O Brasil Kirin seguiu melhor no início do segundo set e fez 6/4. O time cruzeirense fez três pontos seguidos e virou o marcador (7/6). A equipe do treinador Marcelo Mendez passou a jogar com velocidade e abriu três pontos (12/9). Numa boa sequência de saques do central Luisinho, a equipe campineira empatou (12/12). A parcial ficou disputada ponto a ponto. O time celeste foi melhor na parte final da parcial e venceu o segundo set por 25/23 com um ace do central Éder.

A vitória no segundo set fez bem as cruzeirenses que abriram quatro pontos no início da terceira parcial (9/5). Bem no bloqueio, os mineiros seguraram a vantagem no placar (14/8). O time mineiro seguiu dominando a parcial e, se aproveitando dos erros da equipe campineira, abriu oito pontos (23/15). O Sada Cruzeiro manteve a liderança até o final e venceu o terceiro set por 25/15.

A quarta parcial começou equilibrada. O Sada Cruzeiro foi para o primeiro tempo técnico com um de vantagem (8/7). Bem no saque, o Vôlei Brasil Kirin abriu dois (10/8). O cubano Leal se destacava e os mineiros viraram o marcador (12/11). A parcial seguiu disputada ponto a ponto. O ponteiro Piá conseguiu um ponto de contra-ataque e a equipe campineira fez 20/18. Neste momento, o treinador Marcelo Mendez pediu tempo. A paralisação fez bem aos mineiros que empataram (20/20). O final da parcial foi decidido ponto a ponto e os cruzeirenses fecharam o set por 30/28 e o jogo por 3 sets a 1.

EQUIPES:

SADA CRUZEIRO – William, Wallace, Leal, Filipe, Isac e Éder. Líbero – Serginho
Entraram – Fernando Cachopa, Alan
Técnico – Marcelo Mendez

VÔLEI BRASIL KIRIN – Gonzáles, Wallace, Olteanu, Lucas Loh, Luisinho e Maurício. Líbero – Thiago Brendle
Entraram – Michael, Jotinha, Ygor Ceará, Pará e Vini
Técnico – Alexandre Stanzioni

 

Redação

Notícias relacionadas

Mais lidas