InícioNotíciasGeralDaae começa a retirar caixa d'água na Vila Xavier

Daae começa a retirar caixa d’água na Vila Xavier

 

Há 194 dias, após uma pane elétrica causada aparentemente por um raio na central técnica, uma das duas células da caixa d´água da Vila Xavier, em frente ao Sesi, ficou sem comunicação. Lá, sem controle externo, encheu sem parar, ultrapassou o limite mínimo de segurança determinado pela autarquia e por dois laudos técnicos e se rompeu. Nesta segunda-feira, dia 23, o Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) iniciou a retirada do que sobrou do concreto.

O que sobrou da caixa d’água deve ser demolido em trinta dias. A retirada do entulho também deve levar mais um mês, segundo o engenheiro da autarquia, Alexandre Pierri. A medida também visa evitar o acúmulo de água.

Casas vizinhas foram avaliadas para verificar se nenhuma delas terá impacto na estrutura com a retirada das paredes rompidas em concreto armado. Apesar de a CEI já ter sido concluída, segundo os parlamentares, o acompanhamento continua. Esse mês o Instituto Médico Legal (IML) divulgou o laudo que comprova a causa da morte de mãe e filha após o rompimento de um reservatório de água no ano passado. O exame concluiu que ambas morreram por intoxicação devido à insuficiência por respiração aguda causada pela inalação de cloro.

Aos parlamentares, o representante do Daae também informou sobre as obras dos reservatórios. No Jardim Martinez, existem duas células, ou seja, praticamente dois reservatórios no mesmo lugar. Eles ficam na Rua Papa João Paulo I na esquina com a Avenida Papa João XIII. A obra está sendo concluída. Em aproximadamente dez dias, os funcionários da empresa contratada por cerca de R$ 97 mil farão o mesmo trabalho nos reservatórios do Carmo e no da Vila Xavier (aquele em forma de taça) ao lado do Sesi.

 

Leia também:

 

 

Redação

Notícias relacionadas

Mais lidas